Ansiedade: Um mal que aflige a maioria (Imagem: google)

América MG (1) X (1) INTERNACIONAL

Mais uma vez o mesmo, do mesmo.

 Resumo sucinto:

Como em todos os últimos jogos, o Internacional iniciou o jogo pressionando o adversário e como tem acontecido, marcou seu gol, saindo na frente e, mais uma vez, a defesa falha e o adversário marca o gol de empate. Mais uma vez, o mesmo, do mesmo, com nova falha do sistema defensivo. O ataque falha, mas marca, entretanto a defesa falha e compromete o resultado final. A torcida não imagina até quando isso vai continuar.

Detalhes do jogo:

1º tempo:

O América MG iniciou o jogo marcando a saída de bola dos jogadores Colorados, como em todos os outros jogos, os defensores passaram a tentar lançamentos diretos para os atacantes, mas sem obter sucesso, pela falta de qualidade para isso. Aos 4 minutos, do primeiro tempo, Pottker sentiu uma fisgada na coxa e teve de ser substituído por Nico López. Uma baixa considerável para o jogo e para os demais. Foi exatamente Nico López, que entrou em seu lugar, que aos 18 minutos, aproveitamento um bom contra-ataque e excelente troca de passes entre Carlos e D´Alessandro, marcou o gol Colorado.

Com o gol marcado o Internacional começou a predominar no jogo e os jogadores Colorados perderam várias oportunidades para ampliar o marcado, através de chances perdidas por Carlos, Edenilson e Nico López. O America MG não se deixou dominar e ofereceu perigo durante todo o 1º tempo, perdendo excelentes oportunidades para empatar.

2º tempo:

Para o segundo tempo o America MG veio com uma substituição e colocou mais disposição em campo, passando a dominar o time Colorado. Logo, aos 7 minutos, Rafael Silva, aproveitando falha de posicionamento e marcação da defesa Colorada empatou o jogo. Fato que já vem ocorrendo há vários jogos. A cada bola lançada à área é um “Deus nos acuda”, pois as deficiências de posicionamento e marcação são gritantes.

O America MG ofereceu perigo durante todo o 2º tempo e perdeu excelentes oportunidades para vencer o jogo, mesmo com as alterações do técnico Colorado colocando o Juan no lugar do Carlos e o Charles no lugar de Rodrigo Dourado. O time do Internacional continuou insistindo nos lançamentos de bolas longas, facilitando o trabalho dos defensores mineiros e só ofereceu perigo em um contra-ataque quando Marcelo Cirino chutou cruzado e o goleiro do time mineiro tocou na bola, provocando o seu desviou, batendo o poste e saindo para escanteio. Novamente Danilo Fernandes fez excelentes defesas e evitou uma derrota Colorada, garantindo um ponto fora de casa.

 Conclusão:

O lnternacional com o empate deixou novamente evidente as falhas defensivas, a queda de produção no 2º tempo e perdeu a chance de assumir a vice-liderança, mantendo a falta de confiança no desempenho do time. No próximo sábado, jogo contra o Santa Cruz, no Arruda, em Recife, mais uma incógnita sobre como será a atuação do time e a manutenção da preocupação que teima em não sair da cabeça de todos os Colorados. Sinceramente, não dá para entender que com tantos profissionais competentes, dentro e fora de campo, o Internacional até agora não conseguiu ter um time titular forte, competitivo e de qualidade. Conclusão que se chega é de que houve muita perda de tempo em 2017, com grandes equívocos em definir opções e escolhas, enquanto isso a torcida Colorada já não sabe em quem acreditar e se desespera com o desempenho do time a cada jogo. 

Um ponto que precisa ter a mesma divulgação na mídia escrita e falada são os devidos esclarecimentos de todos os detalhes do julgamento no STJD, pois as injustas acusações de que o Internacional havia adulterado o conteúdo dos e-mails, com toda a repercussão que houve, com grande prejuízo à imagem do clube e para a tristeza de toda a Massa Colorada, ainda estão vivas na cabeça de todos os torcedores Colorados e brasileiros. Acredito que isso mereça a devida reparação da imprensa séria e da própria CBF.

Detalhes do jogo

7ª partida do Campeonato Brasileiro, Série B, 2017

Data: 13 de junho de 2017

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte – MG

Resultado: América MG (1) x (1) Internacional

Arbitragem: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI), auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Rogério de Oliveira Braga (PI).

Escalações:

América MG  – João Ricardo; Norberto, Rafael Lima, Messias e Ernandes; Willian Oliveira, Zé Ricardo (Christian), Gerson Magrão (Matheusinho) e Hugo Cabral; Bill e Luan (Renan Oliveira). Técnico: Enderson Moreira.

 Internacional – Danilo Fernandes; Edenilson, Léo Ortiz, Danilo Silva e Uendel; Rodrigo Dourado (Charles), Fabinho e D’Alessandro; William Pottker (Nico López), Marcelo Cirino e Carlos (Juan). Técnico: Guto Ferreira.

Cartões Amarelos: Fabinho, D’Alessandro, Nico López (I); Rafael Lima (7min/2ºT), para o América-MG.

Gols: Nico López para o Internacional, aos 18 minutos do 1º tempo e Rafael Lima para o América MG, aos 7 minutos, do 2º tempo.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About Antônio Carlos Pauperio

Antônio Carlos Pauperio
Sou apenas mais um dos simples torcedores do nosso INTERNACIONAL. Atualmente resido em Salvador, na Bahia, mas mesmo distante continuo sempre acompanhando e torcendo pelo sucesso de nosso Colorado e pela alegria da nossa torcida. Para acompanhar o que escrevo, fora do nosso blog, acesse o endereço http://discutindoavidanormal.blogspot.com

33 comments

  1. Dorian Bueno
    Dorian Bueno

    O QUE ACONTECEU COM O PAUPERIO?
    Desde às 10h27min foi a última vez que ele deu as caras aqui no BAC.
    Pauperio cadê você?
    Estamos aqui para ler o que vai nos escrever.
    Abs. Dorian Bueno

  2. Boa noite a todos. . . .

    gostaria que alguém da direção viesse a publico dar uma posição sobre o porque da preterição sumaria do Claudio Winck, só para nos torcedores saber-mos porque, não é possível já deram chance a tantos, Alemão, William, Junio, e até o improvisado Edenilson, e agora quando por causa do cartão ao Fabinho, provavelmente o Edenilson voltará ao meio, eles mandam para Recife o Ceará com 37 anos, eu fico imaginando se o grupo todo esta neste lamentável estado de preparação física como não estará o Ceará que vem de lesão, aliado aos 37 anos.

    CW é o melhor jogador no time, tendo sido mesmo na LD o goleador do time e da competição, hoje mesmo em jogo deste time B ele fez 2 gols, é claro que temos levar em conta a parceria (adversários)
    mas é inegável a sua ótima técnica, bate muito bem na bola especialmente na parada, tem deficiências na marcação, mas isto também as tem William, Carlinhos, Wendel e são prestigiados, valeria a pena uma
    oportunidade a ele, com certeza menos que os citados não fara, o mínimo será igual, deve ter alguma razão para a direção não apostar nele, mas gostaria de uma explicação.

    • Antônio Carlos Pauperio

      Henrique, o caso do Winck é muito semelhante a outros casos no Internacional. Veja, falei tantas vezes em Muriel e todos fizeram “ouvidos de mercador” e agora, depois de 20 anos no clube, sai com passe livre, sem custos para o Belenense, de Portugal. Acredito que seja por mérito pelos anos de dedicação, mas um mau negócio para o clube. Todos os jogadores do plantel merecem uma chance, desde que avaliado e em condições de atuar no time principal. O atual treinador luta contra o tempo, espremido pela urgência em cartar o time e sem tempo para experiências, próprio para a pré temporada e gauchão. Deve estar se baseando nas informações existentes e avaliando.

  3. Wolfgang Weittefooder
    Wolfgang Weittefooder

    A entrevista do D’Alessandro ontem foi indicativa. Todos os relatórios científicos dão conta que não há defasagem física no elenco do Inter. O problema está na formatação tática que desgasta excessivamente o time. Contrariar as características dos jogadores é a primeira causa para desgastes efetivos. A tentativa de transformar atacantes em meias marcadores, que precisam voltar e marcar o avanço dos laterais e depois marcar a saída de bolas e ainda ter força para chegar na frente, resulta naquilo que estamos vendo em campo…ontem o Nico disparou umas duas vezes a dribles e quando olhava para achar alguém para o passe, os caras estavam lá na intermediária ainda, por isso chuta de qualquer jeito…de novo, as linhas precisam jogar bem próximas, se movimentar rapidamente, com passes curtos e rápidos até abrir uma brecha para infiltrações ou um lançamento mais aprofundado…quando os doutores de futebol lá no Inter vão aprender isso….

    • Antônio Carlos Pauperio

      Santos, várias vezes durante o jogo, o Guto (acredito que era ele) gritava tira o espaço, compacta, compacta e ninguém obedecia. O problema maior, ao meu modo leigo de ver, está na formação do atleta brasileiro, pois os maiores problemas vem da constituição muscular e física desde a infância, com uma alimentação inadequada e de pouca qualidade e quantidade. Quando chega na fase adulta, isso tem grande influência em seu preparo físico e não tem as melhores condições para executar o mesmo desempenho de atletas europeus. Por essa razão é importante a compactação para a retirada dos espaços do adversário, tanto na hora de defender, como atacar, de forma a reduzir os desgastes do ir, voltar e ir. O Internacional vem jogando errado há muito tempo, os jogadores tem vícios, muitas vezes confundidos por preguiça, pela forma lenta de se deslocarem em campo e isso leva um tempo considerável para conseguir modificar. Mudar o “status quo” é difícil e a aceitação às mudanças cria muitas dificuldades, mas é preciso muito apoio, coragem e equilíbrio para executar isso.

      • bike boy colorado

        Ô meus professores Wolfgang e Paupério, que belo e importante assunto para debate. Tomara que enxerguem esses argumentos que tão bem vocês estão colocando. Mudar o “status quo” vigente há anos no clube é fundamental. É toda uma mentalidade que precisa ser alterada, isso demanda tempo, conhecimento e coragem. Só mudar nossos professores que ficam na área técnica e mudar o elenco não é o suficiente. O furo é mais embaixo.

        • Antônio Carlos Pauperio

          Bike Boy Colorado, essa é uma verdade inquestionável, pois o nosso Internacional precisa urgentemente mudar a visão e o trato do clube e do futebol. Somos um clube presos em conceitos ultrapassados e precisamos nos modernizar imediatamente.

      • Wolfgang Weittefooder
        Wolfgang Weittefooder

        Concordo, mas já temos times no Brasil fazendo, mesmo com toda esta deficiência de nutrição que mencionas e que vc está certíssimo. O Corinthians, que lidera o campeonato, mesmo que o tenhamos eliminado da CB, mostra isso de forma cabal, com uma mescla ótima de características de atletas. O Marquinhos Gabriel que era um bicho preguiça quando jogou no Inter, lá corre o tempo todo. Acho que é a formatação e a aproximação que ajudam.

        • Antônio Carlos Pauperio

          Santos, esse cuidado com a alimentação de atletas é muito comum nos grandes clubes na Europa e essa é a maior razão que contratam jogadores bem novos. Veja os exemplos do Messi e Neimar, no Barcelona. O nosso jogador brasileiro muscularmente, na minha opinião, é fraco e precisa de reforço. Essa má alimentação tem muito a ver com a condição social na infância e o descaso com a saúde pública.

  4. Alô você Pauperio!

    Lendo os comentários relativos a tua postagem cheguei a conclusão que todos estaamos enxergando a mesma coisa.
    O time entra instruído, orientado, sim, é possível ver isso com muita clareza, assim como é possivel notar a falta de pernas da equipe a partir dos 15 ou 20″ do segundo tempo. A preparação é deficiente ou o time corre “errado”? Seria uma conjunção? Vou insistir em algo que venho dizendo há muito tempo, destqa vez vai de forma diferente, tá? Bola parada, o 3 não marcou o 9 (figurado), gol dos caras. Não é possível que os nossos jogadores não se conversem a cada bola parada contra nós: ATENÇÃO PESSOAL VAMOS DEIXAR OS CARA CABECEAREM DE NOVO?
    Coloradamente,
    Melo

    • Antônio Carlos Pauperio

      Melo, a conclusão que chego mais uma vez, é que nosso Internacional tem vícios de atuação e que o atual treinador terá que ter muito apoio e a coragem necessária para mudar esse estado de coisas no clube. Os jogadores foram mal acostumados e precisam mudar radicalmente seus comportamentos. Pena que perdemos a pré temporada, quando isso poderia ter sido trabalhado no tempo adequado e agora terá de ser feito com a máxima urgência, pois agora a meta é a recondução segura à Série A.

  5. Boa atarde, pessoal!
    Apenas para não repetir o mesmo filme citado pelo Wolfgang, Dia da Marmota, Feitiço do Tempo, eu cito o Meia-Noite e Um, 12;01. Ou seja, tudo se repetindo como diz o parça Wolf!
    E há tempos que é assim no Beira Rio! Mudou o ano, a direção, o departamento de futebol, os técnicos, os jogadores.. e tudo continua como em 2016!
    O Inter tentando jogar com 3 atacantes sem ter meio campo! Alguém pode citar um time capaz de realizar proeza de jogar meio? Eu não conheço nenhum. Em certos momentos da partida, até pode acontecer, num lance isolado. Mas num campeonato inteiro não tem como! Por isso caímos para a B!
    Faço outra pergunta aos parças daqui. Ontem tínhamos os 3 atacantes. E dos três quem chutou a gol?
    Além de Nico, Cirino deu um chute no final do jogo, que o goleiro defendeu e rebotou na trave. Carlos deu um único chute, nas alterosas! Então que adianta três atacantes se apenas um chuta a gol?
    A insistência com Edenilson na lateral é preocupante. Para dizer o mínimo! Enquanto isso,, Fabinho, um primeiro volante de origem, é guindado à condição de armador! E dê-lhe balão da defesa para o ataque, na espera de uma bola longa que possa resultar em algo como cruzamento ou chute a gol. Quando Nico driblou dois ou três marcadores, pela esquerda, alguém se apresentou a área esperando cruzamento?
    Prestem atenção na falta cobrada pelo América que resultou no gol deles. Quando o cara cobra a falta, nossos zagueiros ficam parados, olhando para a bola. Enquanto isso, o zagueiro deles se adianta, e livre de marcação, cabeceia a gol, sem chance para Danilo Fernandes. E antes eram Paulão e Ernando….
    Outra coisa que já me referi, o mau preparo físico do Inter. Os jogadores babam na gravata no segundo tempo. E tem mais: lembram que eu falei que Aguirre foi demonizado pela crônica azul, com o tal “rodízio”? Pois bem, sem o uso de escalação ou times alternativos, é humanamente impossível o jogador
    atuar com intensidade duas vezes por semana! Cuesta já estourou, Potter também! Ou se poupa jogador, ou as lesões acabam poupando os mesmos!
    Ah, as desculpas também continuam as mesmas!…
    Abraços a todos os parças do blog!

    • Antônio Carlos Pauperio

      José, você faz observações excelente. Sinceramente, a Série B é composta por 20 clubes e desconheço a existência de tantas lesões em seus plantéis. Pode ser só um problema de informação. Continuo acreditando que ao jogadores Colorados foram mal acostumados, possuem vícios que se propagam e jogam de maneira errada, pois não escutam as orientações de fora. Não sou alguém que critica trabalhos efetuados, mas a condução do plantel Colorado vem sendo mantida de forma equivocada e ultrapassando há vários anos. e isso é de responsabilidade exclusiva das gestões. Agora, meu amigo, o atual treinador, tem de esquecer o passado, trabalhar com coragem para retirar os vícios dos jogadores e alterar o “status quo” atual, doa a quem doer. Titularidade ou reserva a quem merecer tecnicamente, sem olhar o prestígio ou origem de cada um.

  6. CAMPEÃO DE TUDO

    Parece que 2016 não acaba nunca! Até o uniforme é o mesmo do ano passado!

    A atual direção tentou ludibriar a torcida trazendo um colorado para a casamata como se isso fosse suficiente! Com todo o respeito mas o Guto Ferreira não é treinador! Assim como não eram Argel, Roth, Falcão, Lisca e Zago! Até quando as direções seguirão fazendo apostas? Até quando vão ficar querendo calar a torcida trazendo ídolos e pessoas identificadas com o clube mas sem competência para a função? Precisamos de um TREINADOR coisa que não temos há 3 anos e cujas consequências nefastas estão aí! Tinha Levir e Oliveira! Preferiram Guto Ferreira. Até quando?

    • Antônio Carlos Pauperio

      Jorge, desculpe, mas discordo totalmente do teu comentário, pois não se pode colocar todos esses treinadores no mesmo “saco”. Guto Ferreira tem excelentes trabalhos reconhecidos na reconstrução de times da Série B que voltaram à Série A. Não tenho nenhum relação com o atual treinador Colorado, mas meu posicionamento se trata de uma questão de justiça. Falcão, desculpe novamente, é um dos maiores ídolos de nosso Internacional, equivocadamente aceitou treinar o plantel Colorado. Lisca é bom treinador e pegou uma “fria” que ne nenhum outro aceitaria, sem culpa alguma ter a coragem de conduzir o time até o final, mesmo sabendo que já não teria volta e, só por isso, o respeito muito. Aguirre e Zago, também acredito que foram apostas, mas, sinceramente, desconheço as razões que levaram as gestões a convidá-los.

      • CAMPEÃO DE TUDO

        Sim, Falcão é um dos maiores ídolos do clube. Foi um craque como jogador mas é um perna de pau como treinador! Nunca se destacou em lugar nenhum treinando! Temos que saber separar o jogador do treinador! As sucessivas direções queimaram, por essa linha de saber que a torcida não cobraria um ídolo na casamata, Fernandão e Clemer!
        Zago foi contratado pelo trabalho no Juventude. Guto pelo no Bahia. Só que o Internacional é maior que estes clubes e não tem bom histórico com treinadores emergentes. O atual time do Guto está repetindo os mesmos erros de esquema e pardalices que o do Zago, com o agravante de estar jogando bem menos!

        O bruxismo de Carvalho com Roth nos levou para a Série B! A do Medeiros com o Guto pode nos fazer permanecer nela! O pior é que o Levir Culpi já foi para o Santos e quando a inevitável saída do Guto surgir podemos não ter mais treinador qualificado no mercado. E daí nova aposta!

        • Antônio Carlos Pauperio

          Jorge, desculpe, Guto fez excelentes trabalhos na Ponte Preta (onde é ídolo), na Chapecoense e no Bahia. Quanto aos ídolos, você está certo. Desses citados, concordo contigo quando escreves que Zago foi uma aposta. Não tenho a pretensão de defender ninguém ,as o trabalho de Guto Ferreira recém iniciou e é muito prematura concluir qualquer coisa.

  7. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    Olá Amigo Pauperio !!!

    Pegando carona no título, Mais uma vez o mesmo, do mesmo
    Segue a minha primeira crônica postada aqui no BAC em 28/7/2016.
    O interessante dela é que o Nico López estava chegando junto de nós para ser a solução.
    Hoje estamos em 14.06/2017, e ELE mesmo errando muito, tem sido o que mais chuta na direção da goleira e tem feito muitos GOLS.
    Imagine se ELE tiver mais calma e alguns parceiros bombásticos, para juntos jogar dentro da ÁREA do ADVERSÁRIO.
    Mesmo com TRÊS ATACANTES, no segundo tempo parece que somente temos UM e CANSADO.
    Abs.

    Dorian R. Bueno – Blog Arquibancada
    28/07/2016 at 12:13
    OBRIGADO BEIRA-RIO, DOMINGO TEM MAIS !!!
    BEIRA-RIO, como tu és MARAVILHOSO, e domingo muita gente vai ver a estréia do Nico López, a nova peça da engrenagem do time do Falcão, quem sabe com uma ótima atuação e VITÓRIA.
    Eu sei que pode ser delírio demais da minha mente, mas poderia ser como naquela retoma da caminhada do INTERNACIONAL em 1979, quando estava desacreditado pela torcida e foi TRI CAMPEÃO BRASILEIRO.
    Que esta minha reflexão e lembrança possam chegar dentro do vestiário, porque domingo vamos ter um jogo muito perigoso para definir o nosso destino, para cima ou para baixo da tabela.
    Para alegrar a contagiante torcida COLORADA, que vai empurrar o time com seus cantos para vencer o Corinthians, tomara que os jogadores possam ter a oportunidade de voltar a sentir nos seus corações o quanto faz bem uma VITÓRIA
    Preciso TCHÊ falar querido BEIRA-RIO, será lindo de ver o estádio cheio de apaixonados torcendo se divertindo com alegria e paz, para calar a torcida do adversário com a emoção da nossa VITÓRIA.

    Abs. Dorian Bueno – Google+, POA. 28.07.2016
    _____________________________________

    Abs. Dorian Bueno – POA, 14.06.2017

    • Antônio Carlos Pauperio

      Doria, veja a realidade. Os jogadores do tradicional adversário foram duramente criticados pelos mesmos erros dos atacantes Colorados. Nessa última rodada, as atuações se inverteram. Esse é o mundo do futebol…

  8. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    A MÁGICA DO COELHO MINEIRO QUASE DEU CERTO !!!

    O América- MG mais uma vez quase tirou o seu COELHO DA CARTOLA para fazer uma grande mágica. Isto é, quase conquistou uma virada dentro do seu estádio Independência, contra o medroso time do Internacional.

    Nós aqui acreditando que jogando com três atacantes atacaríamos o time do América em bloco durante muito tempo e com êxito, que nada.

    Deu para ver quantas vezes o esforçado Nico Lopez precisou correr sozinho e ter que concluir a GOL, por não ter nenhum companheiro junto dele para tentar fazer algo melhor do que chutar, dar uma bomba sem direção.

    Será que o nosso treinador Guto Ferreira ainda acredita que os jogadores escalados fora de posição, poderiam ter alguma capacidade de entrosamento, visão de jogo, força de funcionamento e reação?

    Repetindo, para jogar contra um time rápido como o Coelho Mineiro, era evidente que um time lento como o Saci de uma perna só, precisaria de muita visão de jogo e força para conseguir estar atrás e na frente ao mesmo tempo.

    O Coelho quase comeu o Saci Colorado, e o empate de 1×1 ficou barato !!!

    Abs. Dorian Bueno – Google+, POA, 14.06.2017

    • Antônio Carlos Pauperio

      Dorian, alguns torcedores confundem o que seja atuar com três atacantes, acreditando que eles tem de ficar só na frente. Observando os melhores times do mundo e a melhor seleção brasileira que já tivemos, todos praticam rodízio entre os atacantes, sem centro avante fixo. Sou defensor do esquema de jogo do Internacional de 4 x 4 x 2, quando atacado e 4 x 2 x 2 x 2, quando atacando. Quando atacado, dois do meio de campo ajudam atrás, sem o recuo exagerado dos demais, principalmente dos dois da frente para propiciar o contra ataque. Quando atacando, dois do meio se somam aos atacantes, um pela direita e outro pela esquerda, criando oportunidades de ataque pelo meio e pelas pontas. Hoje, você e muitos outros não irão aceitar, mas quem impede uma melhor estratégia de jogo é o excepcional D´Alessandro, que não tem condições de defender, não tem velocidade e precisa municiar os atacantes (é o único com qualidade para isso). No meu time, no ataque, escalaria Cirino, Pottker e Nico López, nas posições que se destacaram. Pottker voltando para ajudar o meio (não dentro ou ao lado da área) e tendo espaço para contra atacar. Rodrigo Dourado, Edenilson e D´Alessandro no meio. Lateral direito não tem, zagueiro central não tem, Cuesta e Uendel. Danilo Fernandes no gol. Hoje, esse seria o meu time ideal e a melhor maneira de jogar. Uma coisa que a torcida esquece é que o Ernando tão criticado por alguns, jogou 37 partidas das 38 partidas do campeonato brasileiro de 2016, sem lesões e com uma média nas atuações avaliadas de 5,6. Olhando esse dado isoladamente, podemos acreditar que há algo errado na preparação física em 2016.

  9. aquidaban flores machado

    E eu que esperava ver os adversários com medo do INTER! Esse jogo foi decepcionante. Time com a lentidão irritante de 2016; com verdadeiros latifúndios separando um jogador do outro; com raros deslocamentos rumo ao ataque; com muitos recuos de bola; com as invenções de Leo Ortiz (com o peito entregou uma bola perigosa ao Danilo Silva quando este estava marcado por um atacante); com as invenções do Guto (Edenilson deve jogar como volante e não de lateral). Cadê o Winck? O Ceará? Com a visível falta de preparo físico. Como coisas positivas vejo a escalação de alguns garotos (Diego, Charles, Juan) que podem dar melhores resultados. D’Ale cansado no segundo tempo é um perigo para o próprio INTER, pois erra passes e não raciocina como no primeiro tempo. Deus nos proteja!

  10. Bom dia amigos sofredores, nunca esta máxima fez tanto sentido, não me canso de sofrer, que time ruimmmmmm
    E Não me venham com bla bla bla, de que esta se acertando, precisa de ritmo! o time é muito ruim e pronto
    Fomos dominados pelo América, todo balão da zaga deles era chance de gol, todo ataque do Inter era PATIFARIA, mas que m… estou indignado com esse timeco. Onde já se viu Carlos titular em preterição ao Nico lopes, Cirino, muito menos… CADE O MEIO CAMPOOOOO
    ALGUEM GRITA ISSO PARA Guto.
    Mexe bem quem escala mal! parece que guto esta repetindo Zago..
    desculpem meu singelo desabafo

  11. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    COLORADOS, CHEGA DE CONFUSÃO COM OS TRIBUNAIS !!!

    Quanto a PUNIÇÃO do STJD, o INTERNACIONAL precisa assimilar toda esta situação de constrangimento e encontrar um jeito de baixar a poeira emocional.

    Tomara que a nova Gestão consiga evitar ir lá sofrer prejuízos institucionais e financeiros, por erros banais de seus dirigentes, jogadores, que são suspensos por besteiras dentro e fora do campo.

    Muita Calma daqui para frente deve ser a REGRA BÁSICA.

    Abs. Dorian Bueno, Google + Plus, POA, 14.06.2017

  12. bike boy colorado

    Bom dia Paupério e Coloradagem mundo afora.

    Pra começar amigo, temos que lamentar a lesão do William Pottker.

    Menos mal que o Nicolás entrou bem, aliás nas quatro chances de gol do Inter no primeiro tempo ele participou de todas. A saber:
    – O gol em uma chapada de categoria.
    – Depois em uma dominada de bola pela direita tentou encobrir o goleiro (conseguiu) mas a bola saiu.
    – Na sequência perdeu um gol em excelente assistência do Edenílson (tinha tempo de dominar a bola, preferiu arriscar e bater de primeira).
    – Mais adiante, em jogada individual driblando dois marcadores e chutando a gol.
    Com Nicolás em campo, não tem placar em branco. E ele estava no banco, reserva do Carlos ou o Cirino. Não sabemos. Pode isso Arnaldo?

    Bueno, sobre o jogo, gostei do primeiro tempo colorado. Aos poucos foi ocupando o campo do América, fizemos um belo gol (tem sido assim, parimos uma bigorna para fazer um belo gol, aí mais tarde tomamos um gol idiota e evitável). Criamos mais algumas chances para ampliar, mas para variar não fizemos mais um ou dois gols, que no final fizeram falta.

    O segundo tempo foi meio tenebra, o time foi parando, parando, parando….
    Chance de gol, aquele chute do Cirino no poste.
    Rodrigo Dourado, nosso jovem volante que daqui a três dias fará 23 anos saiu extenuado a 30′ do segundo tempo.
    Tem um setorista de rádio que cobre o Inter que conversou com o Prof. Hélio Carravetta e questionou o estágio da preparação física dos jogadores do Inter. Conforme o eminente Professor, os índices físicos dos nossos atletas apontam para um estado de normalidade. Será que são só nós torcedores a verem o time morrer fisicamente no segundo tempo das partidas? THAT’S THE QUESTION!

    Uma questãozinha que gostaria de levantar: Por que caímos para a malfadada série b em 2016?

    Nossa defesa tomou exatos 41 gols no brasileirão 2016. Média 1,08 gols por jogo.
    Foi a sétima melhor defesa. É fato que em 7° lugar ninguém cai para a b.
    Claro que a nossa defesa não era a 8ª maravilha da Terra. Mas não passou por ali a nossa queda.

    Nossa ataque fez 35 gols em 38 rodadas. Isso mesmo, míseros 35 gols. Média de 0,92 gols por partida.
    18° pior ataque, ataque de rebaixamento.

    Voltando ao ano 2017, continuamos perdendo muitos gols, que acabam fazendo falta mais tarde. Ontem foi um exemplo. Podíamos ter liquidado o jogo no primeiro tempo. Fizemos só um golzinho. Foi pouco. Claro que a defesa falhou no gol mineiro, mas sempre estoura nela. A nossa recomposição defensiva continua ruim. Bola perdida em qq. parte do campo gera uma chance ao adversário.

    Essa improvisação (+ 1) do Edenílson na lateral não me convence. Ontem o atacante do AMG tinha a marcação do nosso LD próximo à linha lateral no ataque. E veio para cima. O que fez o Edenílson, foi recuando de costas até dentro da nossa área, o cara levou como quis a bola para a linha de fundo e cruzou à vontade. Nem o cacoete de lateral ele tem mais, pelo menos para marcar, que é a primeira missão de um lateral.
    Quem deve estar felicíssimo é o Júnio, slavou dois gols contra o Figueira, aí o próximo jogo era a papinha do Náutico em casa, vai para a reserva. Belo prêmio. Ou carteiraço!

    Abarço

  13. Bom dia a todos, se é que é possível!

    Bom, dizer o que…….

    O mais do mesmo.
    Passamos o ano passado inteiro tomando gols bestas, ridículos, que só acontecem na várzea e olha que na várzea tem saga que não toma os gols que levamos.
    PQP, zagueiro que marca s bola, até na várzea se sabe que NÃO.

    O que me preocupa é ouvir dos dirigentes e comissão técnica que o campeonato está no início, que faltam muitas rodadas, ano passado foi a mesma coisa e olha onde chegamos.

    Ouvi no final do jogo do Guto, que o que importa não é a posição que estamos hoje e sim a posição que estaremos no final do campeonato.
    Se não me engano ouvi essa mesma frase o ano passado e não foi legal.

    A mesma pergunta que fazia ano passado continuo fazendo.

    O que esses caras fazem durante a semana, pelo amor de Deus, dizer que treinam é piada de mau gosto.
    Erram passes de 2 metros.
    Gente na boa, por que nossos jogadores em 90% dos casos escolhem sempre a pior opção,

    Acredito que suba, mas é muito BURRO esse time, aqui não estou falando do treinador que recem assumiu, o time em si é BURRO.

    vsmos começar a rezar.

    Vamo vamo Inter

  14. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    UMA PARÓDIA PARA O MOMENTO DO INTERNACIONAL !!!
    Base de Inspiração:
    Letra e Música “ Virada “ da Abençoada Beth Carvalho.

    CHORA CAVACO…..

    O que adianta eu trabalhar demais, se o que eu ganho é pouco,
    O QUE ADIANTA ELES TREINAR DEMAIS, SE O QUE JOGAM É POUCO
    Se cada dia eu vou mais pra trás, nessa vida levando soco,
    SE CADA DIA O INTER VAI PRA TRÁS, NA SÉRIE B LEVANDO GOLOS
    E quem tem muito tá querendo mais, e quem não tem ta no sufoco,
    E QUEM TEM GRUPO TÁ JOGANDO MAIS, E NÓS ESTAMOS NO SUFOCO
    Vamos lá rapaziada, tá na hora da virada vamos dar o troco.
    VAMOS LÁ SEU GORDIOLA, TÁ NA HORA DA VIRADA, VAMOS VIRAR O JOGO
    Vamos botar lenha nesse fogo, vamos virar esse jogo que é jogo de carta marcada
    VAMOS JOGAR MAIS ESTE JOGO, VAMOS COLORADO DO POVO, O NOSSO ESQUEMA ESTÁ MANJADO
    o nosso time não está no degredo vamos à luta sem medo que é hora do tudo ou nada.
    O NOSSO INTER NÃO ESTÁ TÃO LEGAL, FALTA JOGAR FUTEBOL DO INÍCIO AO FIM E SEM MEDO.

    E O QUE ADIANTA …

    Abs. Dorian Bueno, Google + Plus, POA, 14.06.2017

  15. Da pra ser OTIMISTA COM UM TIME DESTES??? Só nós mesmo COLORADOS, pois o TIME É UMA BAGUNÇA TÁTICA SÓ, é meio jogando de lateral ou estando o tempo todo na zaga, é atacnte que é lateral e zagueiro, OLHA TO PRA VER TIME MAIS ESCUALHAMBADO TATICAMENTE que o nosso inter, é o pior time digo taticamente ou postado dentro de campo TREINADOR QUE QUER QUE O JOGADOR FAÇA TODAS AS FUNÇÕES EM CAMPO, ELE (O JOGADOR) NÃO FAZ NENHUMA DIREITO. Se tem jovem promissor no elenco, pq não colocá-lo desde o inicio, alguém acha de sã consciencia que o guri entrando aos 30 do segundo tempo com o jogo á mil que ele vá resolver alguma coisa. Edenilson na lateral não dá, tem que ser pelo meio, não sou fã do Cirino ontem na minha visão não ajudou em nada. NICO LOPES É O SACI PERERÊ DO TIME, SÓ TEM A PERNA ESQUERDA, SE CAIR A BOLA NO PÉ DIREITO ADEUS JOGADA, ALGUÉM TEM QUE TREINAR O CARA AS FINALIZAÇÕES COM A PERNA DIREITA, SE ELE CONSEGUIR EXITO COM ESSA PERNA SERÁ UM GRANDE ATACANTE. Outra não dá como eu disse antes pra deixar o DOURADO armar o time, o cara é BOM DE MARCAÇÃO É SÓ, nada mais viu seu GORDIOLA.VAMOS SUBIR, MAS SER CAMPEÕES DA B, ACHO QUE NÃO. E olha que estamos em junho, e já estou com esse pressentimento; PRA QUEM ACHA QUE NOSSO ELENCO É DE SÉRIE “A”, RESPEITO, MASSSS…. eu diria dois ou tres jogadores de série “A” o resto, B,C,D,E,F,G E ASSIM POR DIANTE.

  16. Wolfgang Weittefooder
    Wolfgang Weittefooder

    Paupério e Colorados, bom dia!

    Abaixo estão meus comentários postados no post anterior logo após o jogo.

    Pitacos: América MG 1 x 1 Inter

    O Dia da Marmota – hoje foi mais um capítulo do dia do Feitiço do Tempo. As coisas se repetem no Inter. (1) O melhor atacante é deixado no banco; (2) Erros de passes em profusão, erros em passes curtos, médios e longos, enfim, para todos os gostos; (3) Faltas desnecessárias nas proximidades da área, quando sabemos que bola alçada na área do Inter é meio gol; (4) Um buraco enorme no meio; (5) No ataque, bolas cruzadas da linha de fundo nunca encontram alguém na área, porque não há gente entrando pelo meio, todos abertos pelos lados, lá, bem longe do gol adversário; (6) Um bom meio campista improvisado na LD, onde não joga nada.

    Cera – com 9 minutos o Danilo Fernandes estava fazendo cera. Isso reflete bem o estado mental deste time do Inter. Pode e acho que sobe porque os adversários são fracos, mas, se jogasse a Série A, cairia de novo.

    D’Alessandro – a verdade é que não está jogando nada e, além disso, hoje esteve naqueles dias de querer discutir com os adversários. Por favor, contra jogadores da Série B ficar se digladiando é o reflexo da bagunça que é o clube atualmente. O gol do América nasceu de um dos diversos erros de passe do D’Alessandro. Longe de mim tirar o D’Alessandro do time. Ele tem que jogar, mas quando não está bem, tem que tirá-lo.

    Nico – neste elenco atual do Inter é titular absoluto no ataque. Só a burrice do treinador pode pensar diferente. Faz algumas jogadas bisonhas, mas está lá, tentando, chutando de qualquer jeito, porque se ele não chuta quem vai chutar? Carlos, não! Cirino, não! D’Alessandro, não! O único que tem que jogar com ele é o Potker.

    Passes – o fundamento mais básico do futebol é o passe. Aí eu pergunto, o que estes jogadores treinam? Eles passam o jogo todo errando passes.

    Time Desequilibrado – é um copy and paste dos meus últimos comentários. Alguém se lembra de alguma coisa produtiva do Carlos em campo? Não seria melhor ter um meia ajudando a compactar o meio e armar as jogadas para 2 atacantes? A gente sabe que a zaga vai falhar, como falham o meio e o ataque, só que quando o meio e o ataque falham nada acontece, mas quando é a zaga, sentamos a ripa nos zagueiros. O time é uma mixórdia. Não tem coletivo no time do Inter.

    Guto – repete o ACZ. Insiste com 3 atacantes, achando que tem Messi, Suarez e Neymar no ataque ou que tem Kroos, Modric e Casemiro no meio de campo? Insiste com Edenilson na lateral só porque ele jogou bem nesta posição quando treinado por Tite. Bom, Guto não é Tite. Time do Tite tem futebol total, compactação, intensidade e a mecânica do time é ajustada automaticamente. Guto, Guto, Guto, faz o feijão com arroz. Lateral na lateral, meio no meio e, mais importante, sr. Guto, futebol se ganha no meio de campo. O décimo primeiro mandamento, sr. Guto é, Não Sejais Burro!

    • Antônio Carlos Pauperio

      Santos, muito nas tuas observações são válidas e espelham a verdade atual do time Colorado. Não tenho a pretensão de defender o Guto, pois também acredito que deve mudar algumas coisas, mas, tem pouco tempo, tem de fazer observações e tentar formar um time. Penso que é melhor dar um tempo e ver se ajeita ou não o time Colorado. Agora tem mais essa, Pottker lesionado e fora, não se sabe por quanto tempo. Agora uma conclusão, onde estavam os “demais condutores” do nosso Internacional até agora, pois a conclusão que estamos chegando e que continuamos sem lateral direito, sem zagueiro pela direita, sem um meia que atue pela direita e por ai vai.

      • Wolfgang Weittefooder
        Wolfgang Weittefooder

        Paupério, perfeito.

        Outra coisa que não pode acontecer é jogar em cima do guri (Juan) a responsabilidade de substituir o D’Alessandro. Acho que neste ponto o Guto vem fazendo corretamente, lançando ele aos poucos. O problema é que estamos falando desde o início do ano que precisamos de um reserva para o D’Alessandro, de preferência um cascudo, capaz de aguentar os enfrentamentos da Série B. Cheguei a citar, não que isto me agrade, mas era o que vinha à minha mente, o Renato Cajá e o Marquinhos do Avai. Ambos já veteranos, mas que poderiam fazer rodizio com o D’Alessandro, sem grandes prejuízos.

        Na zaga, ontem, nosso reserva era o Ernando. Não acho que ele seja pior do Leo Ortiz e Danilo Silva (pelo que mostrou até agora explica porque não teve mais lugar na Europa), mas o problema do Ernando é a marca na paleta. A última participação dele foi dar o campeonato para o Novo Hamburgo, fazendo gol contra. O Danilo Silva fez o mesmo contra o Palmeiras, mas ele não traz a marca da Série B, por isso, ainda não estamos pressionando.

        O time do Inter vive de espasmos há anos. O time não tem desempenho. Tem lampejos de bom futebol, sobretudo nos mata-matas da Copa do Brasil em 2016 e 2017, mas em Campeonatos de pontos corridos o que determina o sucesso de um time é a regularidade e, atualmente, a regularidade do Inter é tomar gol de cabeça, em todos os jogos, perder o meio de campo e perder o preparo físico muito cedo.

        Incrível que o Inter tem, atualmente, Junio, Alemão e Ceará (não conto mais com o William e também não considero o Winck solução) e escala um meia que chegou para solucionar a segunda posição do meio improvisado na LD.

        Concordo plenamente em dar apoio ao Guto. Sem problemas, mas há indícios que ele sofre de algo similar ao ACZ para enxergar o jogo. Ontem, o Inter chutou 4 bolas a gol no primeiro tempo, todas chutadas pelo Nico, que saiu do banco, porque ele prefere Carlos e Cirino a Nico. A pergunta que fica é – e se Potker não tivesse machucado? Outra coisa, o ACZ foi demitido por teimar em jogar com 3 atacantes. Guto está fazendo a mesma coisa.

      • Pauperio eu também acho que e pouco tempo, mas para colocar EDENILSON na lateral direito abrindo mão dele como volante não precisa de tempo, como também não precisa de tempo para saber que N.Lopes tem que jogar e o único que faz gol e chuta a gol, não precisa de tempo ver o quanto e burro este Carlos, como também não precisa de tempo para ver que Cirino s´´o vai render alguma quando estiver no ponto fisicamente, o que precisa de tampo e para organizar o time, treinar jogadas, triangulaçoes, ultrapassagem dos laterais nas horas certas, precisa de tempo para treinar faltas próximo a área que p/nos não acontece nada agora contra acontece tudo,precisa de tempo também para orientar a zaga de como se posicionar nos escanteios e nas faltas contra nos próximo a área, eu ontem senti que os caras iriam empatar naquela falta, isto e falta de confiança no time.

        Outra coisa que não precisa de tempo, esqueci de relacionar ali em cima que e para o Dalessandro parar de recuar a bola nos escanteios já se viu que não da e ele insiste, o técnico tem que orientar isto, apesar de eu já ter ficado com um pe atrás quando ele disse que os jogadores na hora decidem quem vai cobrar o penalty, nada disto e isto e função do treinador, mas para finalizar também concordo ´´e muito cedo e precisa de tempo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*