O apoio da torcida será mais uma vez, fundamental. (imagem: Google)

DURMA-SE COM UM BARULHO DESSES

Como explicar a existência da coerência entre as diferentes formas de pensamento que existe entre os torcedores Colorados, por sinal, que não são muito diferentes de torcedores de outros clubes. Se cada torcedor tivesse o poder de decisão para fazer a gestão de seu clube, contratar treinador, jogadores, preparadores e pudesse definir um time titular e fazer as substituições durante os jogos, com certeza, haveria uma infindável combinação de gestores, técnicos, jogadores e preparadores. Sendo assim, se torna muito difícil agradar a todos com um barulho desses. Difícil ou não, o equilíbrio existe e a coerência surge, pois mesmo com grandes divergências, ao final, o resultado sempre é do agrado de todos, pois todos querem o melhor para os seus clubes.

Na maioria das vezes, o torcedor não conhece o dia-a-dia do clube e imagina uma realidade que não existe, pois baseia-se em meras suposições. Pior, que muitas vezes, acredita que tem certeza e que conhece a fundo todos os problemas e todas as soluções para o clube. Suas maiores conclusões são especulações encontradas através do “achômetro” e que lhe dão a certeza absoluta que são as mais corretas. Quando há acerto, afirma que sempre havia dito que era para fazer exatamente daquela maneira e, quando o resultado não é o esperado, afirma que já havia avisado para não fazer daquela maneira. Difícil, não?

Os pessimistas sempre ficam “colocando chifres em cabeça de cavalo” e os otimistas sempre conseguem “enxergar flores onde há espinhos”. Os que parecem mais equilibrados olham para um lado e para outro e acabam “balançando como uma fina taquara verde ao vento”.

No final de cada partida, se a vitória foi alcançada nem todos ficam felizes, pois sempre tem um que acredita que alguém destoou ou que alguma coisa não foi tão bem assim. Nas derrotas, a culpa é das mordomias exageradas oferecidas aos jogadores e faltam palavras para definir as “qualidades” dos gestores, treinador, jogadores, preparadores, árbitros, gandulas e narradores. Tem de sobrar para alguém…

Durante o jogo, se algum jogador sentir uma lesão muscular, com certeza, a culpa é dos preparadores, do médico, do tipo de treinamento ou da sequência de jogos. Se a lesão foi provocada por um jogador adversário, a coisa fica muito mais feia… Difícil até de descrever as reações. Caso um jogador adversário sofra uma lesão, a falta não era para tanto, é pura simulação de falta grave para provocar uma expulsão, cera e outras coisas mais.

Na aplicação dos cartões amarelos ou vermelhos, claro, perseguição da arbitragem que marcou os jogadores do seu time que estavam “pendurados” ou a falta não tinha sido tão violenta assim… Dificilmente o jogador que recebe o cartão amarelo é o culpado, mesmo que seja repetidamente advertido, que isso se repita em vários jogos e que fique fora de jogos importantes. O bandeirinha levantou o braço marcando impedimento, mas nada disso, o jogador não estava impedido, pelo contrário ele é que não enxerga direito. Marcou para favorecer o time contrário, o da casa. Quanta injustiça…

Se no dia da partida chover, é porque só chove quando o jogo é do seu time… Justifica que a chuva só cai para molhar a grama e equilibrar as forças, pois seu time é muito superior ao adversário em campo seco. Esquece que na maioria dos estádios o gramado é molhado antes dos jogos. Dá para entender?

Quando se trata de definir a grandeza de seu clube, de seu estádio, de seu time, de sua torcida e de seu amor ao clube, não existe nada semelhante ou superior no mundo e se trata de uma heresia duvidar disso… Quanto aos outros, simplesmente são os outros e não há a mínima possibilidade de fazer comparações, pois são muito inferiores, de certo modo, até insignificantes perante os seus olhos. e à sua avaliação “imparcial”…

Fanático, nunca, uma heresia, apenas só amor ao clube. A pecha é desconhecimento do verdadeiro amor a um clube, conversa fiada, sem valor e rotulação barata. Fanáticos são os torcedores dos outros clubes que não admitem a superioridade do seu…

No final de tudo, uma maravilha, isso é o mundo do futebol. Fazer o quê? Durma-se com um barulho desses.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About Antônio Carlos Pauperio

Antônio Carlos Pauperio
Sou apenas mais um dos simples torcedores do nosso INTERNACIONAL. Atualmente resido em Salvador, na Bahia, mas mesmo distante continuo sempre acompanhando e torcendo pelo sucesso de nosso Colorado e pela alegria da nossa torcida. Para acompanhar o que escrevo, fora do nosso blog, acesse o endereço http://discutindoavidanormal.blogspot.com

4 comments

  1. Naladar Santos
    Naladar Santos

    Paupério, ótimo texto. Parabéns. Bem isso e bem assim mesmo.

  2. Excelente texto, parabéns. Mas aí que me refiro, o futebol seria uma chatice se todos concordassem da mesma coisa não é??? Desculpas, estão aí para justificar os fracassos dentro e fora do campo, ontem mesmo o treinador do nosso rival justificou a derrota dos bananas foi pq os jogadores estavam pensando no jogo da libertadores daqui duas semanas, “eles acham que essas desculpas minimizam suas incompetencias e o pior que tem torcedor que acredita nisso. Futebol como eu digo deve ser um esporte muiiiitttoo dificil de jogar profissionalmente, pois é cada desculpa que ta loco.

    • Antônio Carlos Pauperio

      Vanderlei, obrigado. É do conhecimento de todos que o referido treinador foi um excelente jogador, mas parece que nunca ouviu falar em realidade e humildade. A queda de rendimento é evidente e se não se cuidarem, não sei não… Depois de tanta “marra”, o resultado pode ser bastante amargo. Concordo contigo que o futebol deveria ser tratado com competência, qualidade e profissionalismo em todas as esferas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*