Disponível no site Conexão Grenal

Infelizmente é mais do mesmo

Quando escolheram o técnico para 2017, ponderei que se era para uma aposta de risco, porque não o Guto Ferreira, pelo seu passado no Inter e seu presente recente em outros clubes, principalmente neste ano atípico?

Pois, com seis meses de atraso, ai está o Guto, veja bem eu não pedia o Guto em janeiro, diante da escolha da época entendi que ele tinha mais conhecimento de Inter e da segunda divisão que o escolhido.

Eu penso que deveríamos contratar o melhor técnico possível, sei que muitos não aceitariam cair de série, mas nada que o vil metal não demovesse a maioria a mudar de ideia, uma vez que se alardeia que financeiramente esse ano nada muda, deveríamos investir pesado para contratar alguém incontestável.

Esse é apenas um lado da moeda, continuo clamando para que alguém que chegue a presidência e tenha a coragem de acabar com esse cargo político de Vice-Presidente de Futebol, cada vez fico mais convicto que somos carentes de pessoas que tenham uma visão mínima dessa atividade vital dentro de um clube, pelo menos no restrito grupo que cerca o poder.

Infelizmente a Chape está aí para provar. Seis meses após aquela terrível tragédia com um elenco inteiro vitimado, o time foi reconstruído e está fazendo um enfrentamento digno, jogando um bom futebol e tenho certeza que com uma folha de pagamento bem inferior a nossa. Basta conhecimento de mercado e competência na contratação de elenco.

Os equívocos são grosseiros e abundantes, ano passado jogamos o ano inteiro sem articulação, não estou falando que obrigatoriamente tinha que ser o D’Alessandro, e sim um jogador capaz de desempenhar a função, muito embora entendo que dificilmente encontraríamos alguém melhor que o gringo. Esse ano está mais que claro que um dos nossos problemas é a falta de equilíbrio do meio campo, que necessita no mínimo de três jogadores com alta capacidade de desarme. Não basta marcar, tem que desarmar. Nos nossos raros momentos de futebol aceitável estavam em campo Dourado, Edenilson, Gutierres e D’Alessandro, e ainda tenho dúvidas sobre a capacidade do Gutierres.

Esse terceiro homem é raro, além de capacidade de desarme tem que ter bom passe e também fazer alguns gols e um preparo físico bem acima da média para suportar a constante movimentação. É raro, mas em algum lugar existe.

Nossa preparação física tem sido deficiente, minhas ultimas boas lembranças nessa área foram na época do Paulo Paixão ou Fabio Mahsedjian. Embora tenhamos na coordenação alguém altamente reconhecido no meio, Prof. Helio Carraveta, é preocupante a falta de pernas.

Nesses últimos jogos, contra o Palmeiras, o time inteiro terminou em frangalhos; contra o Juventude o Junio recém saindo da base sofrendo câimbras. O time não só recua como é empurrado por qualquer adversário para dentro da nossa área.

Agora ao novo técnico, um pedido recorrente de minha parte, não é possível jogar como se fosse uma gaita sem fole, ou está todo mundo atrás da linha da grande área se defendendo ou está o time inteiro na área do adversário atacando desordenadamente. Tem que haver um posicionamento, ocupação de espaço e compactação adequado ou não chegaremos a lugar algum.

Nos escanteios defensivos recuam todos para dentro da nossa área sem deixar uma única possibilidade de iniciar um contra-ataque.

Isto posto, vamos ao que tem sido um verdadeiro e longo inverno a todos os incrédulos colorados, acompanhar o confronto com qualquer adversário, hoje, o Figueirense.

Antes da bola rolar já se observa um campo pesado, encharcado, que certamente não contribuirá para uma boa partida de futebol.

Para esse enfrentamento, o Time começou com Danilo Fernandes, Junio, Danilo Silva, Vitor Cuesta, Carlinhos, Charles, Fabinho, Roberson, Carlos, Brener, Potker.

Foi difícil, como serão a grande maioria dos confrontos. O primeiro passo é tirar da cabeça de todos, direção, atletas e dos torcedores que pela camisa, tradição ou folha salarial teremos supremacia diante dos adversários.

E assim sem jogar uma boa partida conseguimos jogar água nessa fogueira que já começava a queimar, começamos na frente com um gol de cabeça aos 15 minutos de Vitor Cuesta, cedemos o empate e finalizamos com uma vitória importantíssima, com gol do jovem Diego aos 39 minutos do segundo tempo.

Foi um primeiro tempo um tanto morno, onde os dois Clubes criaram pouco e brigaram muito, sendo os dois gols mais por falhas de ambas as equipes. O Colorado com uma deficiência eterna de boa armação não abastecia seus atacantes da maneira ideal.

No segundo tempo a briga ficou mais intensa e o Inter recuou ou foi mais uma vez empurrado para sua área, passando a utilizar o contragolpe como sua única arma, e um foi mortal, pois redundou em gol.

Como tem sido de costume, Danilo Fernandes, com intervenções oportunas e algumas boas defesas foi o avalista; Danilo Silva, buscando entrosamento; Vitor Cuesta, o mais eficiente do sistema defensivo; Carlinhos está provado que não é um bom marcador se viu algumas vezes em dificuldades, pois o Figueira tentou aproveitar essa sua dificuldade e ficou impossibilitado de tentar usar sua qualidade nas jogadas de ataque.

Fabinho empenhado; Charles demonstrou que não deve ser arquivado como foi após um fraco desempenho no Grenal; Roberson substituído por Valdemir creio que ficou bem claro que não tem condições de cuidar da articulação do time; Carlos mais uma vez ficou devendo um melhor futebol, foi substituído pelo Diego que fez o gol da vitória.

Willian Potker após perder um gol dos chamados imperdíveis e concluir uma falta de maneira patética foi o responsável por puxar o contra-ataque que culminou no gol da vitória.

Brenner bem abaixo do que se espera foi substituído por Juan que deu uma certa melhora na articulação do time.

E lá vamos nós subindo a ladeira, tentando encher o papo de grão em grão e na esperança que rapidamente surja um padrão de jogo e uma melhora significativa no condicionamento físico da equipe.

Um abraço colorado,

Arioldo Roldan

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About Arioldo Roldan

Arioldo Roldan

28 comments

  1. Gaude

    Roldan e amigos(as) colorados(as), boa noite!

    Ontem, estava trabalhando bastante na hora do jogo e não vi e nem ouvi nada da partida. Me informei pelos jornais hoje de manhã e depois aqui no BAC.

    Todo já disseram aqui o que foi o jogo. Se eu tivesse visto a partida, estaria invocado e alegre ao mesmo tempo. Invocado por causa do mesmo de sempre e alegre pela vitória apertada fora de casa.

    Não vi, mas pelos comentários já senti o que foi o jogo. Muitas dificuldades e errando gols à rodo. Mas,…uma ótima vitória fora de casa e contra o Figueira que costumava nos aprontar em anos anteriores.
    Continue assim Guto, colocando os guris babando na gravata pra jogar que não passaremos tanto perrengue como ficamos com os mais velhos.

    Hoje à noite vi um pouco do Galo contra o Avaí, Valdívia já entrosado e completando o time deles, está jogando bem e já quase na forma de antes, com arrancadas em direção ao gol, tabelas mortíferas com Fred e Robinho. Não adianta, quando o boleiro não quer, não acontece nada. Ele não queria jogar na série B e fazia-se de dodói para não ser escalado. Como é que em 2 semanas o guri está voando e poko pika pra lá e pra cá…já tem até gente usando uma peruca igual ao cabelo dele para mostrar apoio à figura carismática dele. Conquistou a torcida deles já. Só gostaria de saber se ele foi vendido ou emprestado…se foi vendido, foi outra burrice abissal, porque nem de perto pegou o valor que ele vai ter após este Brasileirão, ainda mais pelo que fizer em campo.

    E com a gana que ele está, vai se consagrar no Galo. Roger gostou do jogo e ele está até marcando na intermediária do Galo para ajudar e recompõe o ataque rapidamente pelo meio. Isso ele não fazia no Colorado. Ele deixava para o D’Ale fazer. Ele estava sempre na esquerda. Roger deu liberdade à ele. total liberdade.

    Por último, sou partidário de darem oportunidade para os meninos jogarem contra o Náutico, sábado. Pegarão confiança , ritmo de jogo e melhorarão a performance, embalados que estão pela excelente vitória de ontem. Poderemos entrar no G4 da série B, finalmente.
    Grande abraço

    • Gaude

      Sobre a lembrança que o amigo vanderlei pontuou aqui sobre o 3 tem que marcar o 9, e Wolfgang achou que tinha sido minha a assertiva, logo o prezado Melo desfez a dúvida. Entretanto, comungo com a mesma idéia, talvez porque sejamos contemporâneos e vimos exatamente isso. O 3 marcando o 9.

      Eu diria que vocês se enganaram apenas com o autor, mas não com a concordância. Arrisco dizer que MVozão, henrique, vanderlei, jaldemir, Roldan e Pauperio, além do Melo e eu, comungam deste antigo modo de ver o funcionamento da zaga no momento crítico da jogada de ataque.
      Grande abraço

  2. jaldemir Candido dos Santos
    jaldemir Candido dos Santos

    Roldan, faço coro com tuas observações. E ainda se me permitires, acrescentar o que também penso: o grupo, plantel, a INSTITUIÇÃO É DE SÉRIE A. Logo, assim deverá permanecer se quiser retornar para a Série A. Deve se impor em campo, onde todo o trabalho desenvolvido – com racionalidade e dedicação,oferecerá os resultados que essa imensa nossa torcida merece. Grande abraço.

  3. Boa noite a todos. . . .

    De nada adianta jogar bem e não pontuar, no momento atual com troca de treinadores, (técnico de campo e preparador fisico), o que mais interessa é fazer pontos, até mesmo porque fazendo pontos tudo se torna mais fácil para que o time e convença.

    Sobre o jogo de ontem.

    A zaga continuou falhando, foi tirado a GENI dali e a coisa continuou igual para pior, o pedido Danilo Silva provou não estar em condições de jogar e resolver os problemas, resta saber se Klaus vai ter estas condições só que Klaus parece ser canhoto, o outro pedido que é o Moledo ninguém sabe como esta, além de ser mais uma repatriação, coisa que no Inter é feita a granel e na pratica não resolve nada, além do que para alguns aqueles que não estão jogando são a salvação da lavoura, só que quando jogam e o resultado é nada.

    As laterais embora bem melhor que no ano passado, porque pior aquilo não existe, também não se completa o Carlinhos ontem foi lamentável, jogaram nas costas dele no primeiro gol, e no segundo tempo naquele lance em que o cara entrou driblando, ele simplesmente virou de costas e deixou o homem passar, aquilo ali é para ser sacado na hora nem na varzea se faz aquilo ali.

    No meio de campo, Charles foi bem o que p/mim não surpreende acho ele muito bom jogador, mas a surpresa foi Fabinho, não sei se isto é bom ou ruim, e Roberson que só se fardou, como podem escalar um cara para ser articulado, se ela toca não bola 7 ou 8 vezes, vai articular o que???.

    Potker no segundo tempo jogou melhor mais parecido com ele, mas no meu ver ainda esta fora de posição, esta muito longe da área, e Brenner a bola não chegou nele ai ninguém pode jogar.

    Danilo Fernandes, em separado porque foi e é o melhor jogador do time, ontem de novo salvou.

    preparo físico, ontem não se notou muito porque jogaram jogadores jovens e que não vinha jogando, e a substituição também foi pela gurizada com força e vontade de acertar.

    Como falei acima valeu pelos 3 pontos que se não fosse o gol do juventude no final e do Guarani também no final hoje estaríamos no G4.

    Amigo Wolfgang, tudo aquilo que o amigo falou do Clemer relativamente ao seus problemas de relacionamento é verdade, mas a outra verdade é que depois que ele saiu a nossa base nunca mais ganhou nada, com ele ganhou tudo.

  4. Alô você Roldan!
    Primeiramente sou totalmente de acordo com as tuas observações quanto a preparação física. A meu juizo, tão somente, o professor Carraveta poderia muito bem assumir de fato a coordenação da preparação fisica, tem sobrados atributos para isso, mas para que aconteça é necessário uma ação da direção e aí voltamos ao mesmo lugar ou seja planejamento de cúpula. Note que o Guto assumiu e tomou providências que poderiam ter sido tomadas há algum tempo.
    Quanto ao jogo o que filtrei foi o que havia pensado ser possivel: DOAÇÃO, APLICAÇÃO, SUOR mais a frente se possivel for a técnica se pronuncia, enquanto isso não se pronunciar esses tres itens tem que estar na cartilha colorada como estiveram nesse jogo.
    Coloradamente,
    Melo

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Olá Melo, exatamente isso é uma decisão de diretoria, quanto a dedicação, aplicação e suor espero que o time esteja minimamente organizado espero que comece a ser notado, abraço.

  5. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    O COLORADO VOLTOU A ENXERGAR UM POUQUINHO MAIS A BASE !!!

    Quem sabe estava faltando exatamente aquele olho clínico mais apurado, que muitas vezes falta ao treinador que vem de fora sem conhecer os labirintos do Beira-Rio?

    É impossível não ter nas categorias dos mais jovens, alguém diferenciado, forte e maduro pedindo passagem. O investimento é tão grande e duvido que não possamos descobrir outros ÓTIMOS jogadores e mais completos mesmo sendo JOVENS.

    Basta o treinador Guto ( Gordiola ) continuar fazendo as corretas avaliações usando apenas a razão, para dar oportunidade a quem está no ponto para vestir a camisa titular do Internacional.

    Ainda estamos carentes de ÓTIMOS e RÁPIDOS ZAGUEIROS, LATERAIS, INTELIGENTES VOLANTES E MEIO CAMPISTAS. Quanto aos nossos ATACANTES, apenas precisam ser menos AFOITOS na hora de chutar a querida BOLA para dentro do GOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL.

    Abs. Dorian Bueno, POA, 07.06.2017

  6. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    O MISTÃO COLORADO VENCEU NA BASE DA SOFRÊNCIA !!!

    Sempre valerá apena acreditar que muitos times que estão na frente do INTERNACIONAL, ainda vão perder muito mais do que nós, não conseguirão ter um melhor desempenho do que nós, e deste jeito vamos engrenar novamente.
    Vamos acreditar com todo OTIMISMO de um sonhador, que é possível ter um prêmio maior no CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B, até por que ontem a recém jogamos a quinta rodada.
    Ontem foi aos trancos e barrancos, mas podemos vibrar, porque vencemos o FIGUEIRENSE com o nosso MISTÃO na base de muita garra por 2×1 mesmo jogando na casa do adversário.
    Parabéns ao Guto pela coragem e visão, todos os jovens jogadores que honraram a CAMISA do Internacional, a direção que acatou está estratégia para renovar o fôlego dos cansados.
    O espírito vencedor voltará novamente aos poucos, e que possamos ficar cada vez mais felizes com os resultados do campo, sem muita SOFRÊNCIA.

    Abs. Dorian Bueno, POA, 07.06.2017

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Olá Dorian R. Bueno, até que se consiga equilibrar a equipe eu ainda espero muita sofrência, abraço.

  7. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    DESCANSE EM PAZ, CAPITÃO E CAMPEÃO COLORADO FERNANDÃO !!!

    Se eu soubesse antes de nascer que poderia escolher o tipo de morte, um plano funerário para não deixar dívidas para os parentes, e principalmente morrer sem sofrer, com certeza morreria mais feliz.
    Nem sempre ficamos felizes com uma morte, porque na maioria das vezes ela é chocante.
    São mortes por acidente de carro, queda de avião, helicóptero, briga de torcidas, até mesmo jogando futebol, assaltos, briga de marginais e drogados, excesso de viagra, depressão, ciúmes, falta de amor, …
    Desejo ter uma morte maravilhosa com muita festa, tiros de canhão, fogos de artifícios, desfile de bandas marciais, show de mágicas, muita comida e bebidas diversas para todos os tipos de convidados para este meu grande dia.
    A minha morte talvez não seja divulgada, apresentada na TV, jornal, internet ou em outros meios de comunicação de massa pelo fato de eu não ser do meio artístico e famoso. Mas será fantástica porque estarei sendo recebido lá no céu na casa do senhor com muita alegria…
    Então vamos combinar meus queridos e pacienciosos amigos, peço-lhes desculpa, mas vão ter que me aturar até que a morte nos separe. AMÉM.

    Descanse em Paz, Capitão Campeão Colorado Fernandão !!!

    Abs. Dorian Bueno – Google+ – Plus, POA, 07.06.2017

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Certamente será lembrado para sempre pelos que tiveram a oportunidade de assistir seus jogos e os que conhecerem a nossa história, abraço

  8. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    COLORADOS, CHEGA DE TER UM TIME ATRAPALHADO !!!

    O Internacional ainda está fazendo a sua pré temporada em pleno mês de junho, e isto pode ser conhecido como um autêntico PLA – NE – JA – MEN – TO. Escrevi de propósito a palavra pla – ne- ja – men – to, com separação de sílabas, para dar ênfase na distribuição do time dentro do campo, isto é, os setores ainda ficam bem longe um do outro e isto atrapalha muito.
    Esta regra absurda, de que jogadores que não funcionam em outros times, poderão funcionar no Colorado, é terrível. Chega de jogadores comuns para ser a solução da nossa engrenagem dentro do CAMPO.
    Se o cara sempre jogou na direita, aqui colocam na esquerda. Se o cara é um lateral medíocre, aqui acreditam que ele poderá ser um meio campista mais ou menos. Se o cara é um volante que somente sabe marcar, aqui apostam as fichas que poderá ser um Paulinho, Elias, Aranquiz, etc… , Se o cara é um ponteiro esquerdo, aqui o deslocam para a direita para tentar confundir o adversário e vice versa se vocês me entendem.
    Chega de invenções improdutivas, por que o futebol é tão simples, basta escalar os melhores condicionados jogadores nas suas devidas posições.

    Abs. Dorian Bueno, POA, 07.06.2017

  9. Mauro Vozão
    Mauro Vozão

    ADENDO

    Ah, e tem mais, meu caro GUTO!
    SE tu NÃO tratares de EXTIRPAR ao menos ALGUNS dos mais famosos VÍCIOS futebolísticos escandalosos de nosso time, que historicamente teimam em persistir, entra treinador, sai treinador, vai o velho aqui levar EM MÃOS a Cartilha do Treinador Incompetente, e esfregá-la NA FUÇA de todo mundo lá no Beira Rio – Medeiros, Mello, Guto E JOGADORES, hein! Total, já estou quase na hora de me mudar daqui para um apê tipo JK SEM cozinha e SEM banheiro mesmo!
    Aí duvido me acharem!

  10. Mauro Vozão
    Mauro Vozão

    UM EXEMPLO EMBLEMÁTICO

    UM minuto de jogo, ontem, FALTA a nosso favor, na INTERMEDIÁRIA adversária, campo enxarcado:
    Aí ao invés de levantar a bola para o TUMULTO, Fabinho ATRASA a bola para o meio de campo! Meeeu Deeeus, QUEM manda fazer ISTO? Em QUAL time a gente vê fazerem isto?

    Mais tarde, Fabinho de novo: Ele corre, corre, com a bola, pela lateral direita, até quase alcançar a linha de fundo; quando então para, ATRASA ela para o Danilo Silva que se movimentava pelo meio, e este a põe DE VOLTA para o DANILO FERNANDES!!! Pqp, quase tive um TROÇO, vendo isto!
    Ô Gutooo! Mãos à obra, meu fio! Tens MUITO o que fazer! Me faz um FAVOR?
    EXTIRPE VÍCIOS desse tipo, CREDO! Os olhos já cheio de catarata, mas ainda de boa visão do velho aqui, NÃO AGUENTAM mais ver ATROCIDADES FUTEBOLÍSTICAS ASSIM!

  11. bike boy colorado

    Bom dia a todos

    Comecei a ver o jogo de ontem aos oito minutos de jogo. Bueno, vamos dar uma olhada no tal do time misto do Inter em campo. Defesa sem surpresas. Dois volantes ok. Mas o restante do time, meu Deus! Pois o Guto Ferreira teve a cruzidade de me escalar quatro centroavantes para armação e ataque.
    – Brenner, centroavante aipim, se a bola chega para ele na área, confere, mas é dependente de cruzamentos e passes para fazer gols. Não teve isso ontem e não existiu em campo.
    – Carlos, no Atlético Mineiro tentaram fazer ele ser um jogador de lado, com a chegada do Fred e Pratto. Nunca funcionou. Esqueceram de avisar o Inter, que insiste com ele aberto pela esquerda, mesmo não tendo aptidão para isso. Não é um jogador desprezível, mas tem que ser usado pelo meio.
    – Roberson, essa insistência do Inter em usar o Roberson como uma espécie de meia de ligação é incompreensível. Antes de vir para o Inter, esse jogador estava jogando de centroavante no Juventude, na boa campanha que os caxienses fizeram ano passado na copa do Brasil. Era o fazedor de gol deles.
    – Pottker, centroavante de movimentação, força e velocidade. Não tem que jogar aberto marcando lateral.

    Aos que se iludem com a escalação de um monte de atacantes(ontem no caso quatro centroavantes que não se completaram) vai tornar o time mais ofensivo, como no primeiro tempo, nossa produção foi a seguinte:
    Um gol do nosso zagueiro Cuesta, em cobrança de escanteio e um chute do Roberson de fora da área. Mais nada.

    O Guto Ferreira teve um mérito, corrigiu tudo de errado que havia feito na escalação, tirando primeiro o Brenner, depois o Carlos e Roberson, com a entrada do Juan (de boa participação) na meia, Valdemir e Diego.
    Pottker dessa forma pode jogar mais adiantado, onde rende. Esse cara é o grande reforço da temporada, mas tem que ser usado no lugar e posição corretos.

    Carlinhos, meu nome é displicência. Tá loko!

    De qualquer forma, foi excelente o 2 x 1 neste momento do colorado.

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Boa Noite Byke Boy Colorado, minha esperança é que tão logo o Guto conheça o elenco ele vá diminuindo os equívocos, abraço.

  12. Mauro Vozão
    Mauro Vozão

    COMEÇANDO A MELHJORAR!

    Belo apanhado, belo apanhado!
    Olhem, está aqui quem preferia OUTRO, mais CASCUDO, ao invés do Guto. Porque avalio que estamos com muitos ERROS de JOGO em nosso time, que se arrastam, se arrastam…
    E a propósito, me fazes incluir MAIS UM na lista, para o qual eu ainda não havia atentado, Roldan. Refiro-me à tão decantada, DESCOMPACTAÇÃO. Item que passa, doravante, a constituir a 35ª DEDADA, em minha Cartilha do Treinador Incompetente. Comumente também vejo todo o mundo RECUANDO e depois todo mundo ATACANDO. E o BURACO DO AMOR, no MEIO, né?

    Mas sobre Guto, para começar, eu já fui torcendo o nariz para ele em sua ESTRÉIA, quando percebi que ele permaneceu qual uma MÚMIA somente, à beira do gramado, com o Juventude vindo pra cima de nós no Beira Rio. Por conta disso, incluí esta observação em uma postagem que fiz lá no BAR COLORADO (facebook.com, #BarColorado), sob o título de A TORCIDA COLORADA É MURRINHA, naturalmente este velho aqui ENCABEÇANDO porque não sou narcisista). Onde sustentei que de fato somos exigentes e, sobretudo, muito IMEDIATISTAS. Queremos TUDO e LOGO! Até exemplifiquei com exemplos de jogadores que mal aqui chegam (Seijas, por exemplo, e agora Gutierrez) e nós já queremos que saiam A MIL fazendo grandes jogadas e gols. Quando a gente sabe que não é assim, a partir do momento em que nos colocamos em seu lugar – um estrangeiro solitário em outro país PRECISA de um tempo de adaptação. E é AÍ que entra aquela componente em que o jogador, de início, para não se QUEIMAR de pronto faz apenas o FEIJÃO COM ARROZ! E isto nós já vamos de imediato CHIANDO. Está ERRADO!

    Mas voltando ao Guto, eu dizia que ele me pareceu muito MÚMIA à beira do gramado naquele jogo contra o Juventude. ESQUECI de considerar o que acabo de desenvolver no parágrafo acima. Ele PRECISA falar mais, notadamente para os GURIS, que nem ontem!
    Pois agora ele já começa a ganhar minha admiração. Com esta dele de matar NO PEITO a decisão de colocar uns GURIS lá em Floripa e também de já ter sido visto agora transmitindo instruções à beira do gramado do Orlando Scarpelli. Tomara que dê certo. Porque, particularmente, EU preciso que o Inter retome seu caminho de glórias para conquistar um novo mundial – sabem de meu pacto com o Jota Cristo, né!
    E para isto o Niquinho NÃO PODE perder tantos gols, coisa que o Guto TAMBÉM já está providenciando, com treinamentos especiais para ele.

    Roldan! Agora sobre nomes, eu TAMBÉM tenho dúvidas ainda sobre a capacidade do Gutierrez. Mas pensemos juntos: Perna de pau ele não PODE ser, para estar na Seleção Chilena, que não é nenhuma Brastemp, mas também não uma Seleção da Praça Encol, não é mesmo? Da qual o único titular incontestável está momentaneamente incapacitado em jogar, primeiro por conta deste chuvaréu que anda nos assolando (e aí a pneumonia pode pegar), e segundo por estar fazendo coisa quase tão importante por aqui agora.
    De sorte que AINDA não sei se o Gutierrez VAI ou NÃO vai dar no couro. O fato é que venho batendo há ZILHÕES de dias para que a Direção abra a guaiaca e, pelo amor de Deus, CONTRATE um bom ENGANCHE, para quando o D’Ale não puder jogar. Sem isto, entraremos SEMPRE no mato SEM CACHORRO!

    Sobre nossa preparação física estar deficiente, também sinto assim. E acho mesmo que igualmente ISTO tem a ver com um certo ACADELAMENTO do time. Observem que em geral no 2º tempo e mais para o final do jogo quando, invariavelmente temos levado gols.

    Sobre algumas individualidades, rapidamente:
    Não sei porque até hoje o descomprometido William vinha sendo um titular absoluto;
    Pottker é jogadoraço; grande, forte, ágil, técnico, etc., mas… jogando de ALA?
    Charles: Há horas que não entendo PORQUE o lateral Uendel toma seu lugar. É novo ainda, inexperiente, só que tem o VIGOR que o Uendel não tem. Nas DIVIDIDAS de bola, então…
    Até Fabinho, que não é ótimo mas é útil, é melhor do que Uendel ali no meio;
    Diego é outro guri no qual vale a pena apostar, porque é grande, forte e veloz também;
    O desconhecido (para mim) Juan entrou bem. Só, por favor, gravatinhas: Para o LUGAR do D’Ale ainda é MUITO POUCO.

    Finalmente chego ao fim (boa), reconhecendo que fazia tempo que não sentia vontade abrir a matraca um pouco mais.

    Abraço, coloradagem! E desculpem o tamanho da escrita, tenho PRESSA em dizer tudo o que penso sobre o Inter!

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Olá Caro Mauro Vozão, minha dúvida não é quanto a qualidade do Gutierres e sim se ele tem condições de desempenhar a função que entendo que o clube está deficiente, obrigado pela participação , abraço.

  13. Não sei se foi o Gaude ou o Wolfgang que disparou essa “Nº 3 TEM QUE MARCAR O Nº 9” Onde estavam os zagueiros na hor do gol deles e numa cabeçada fulminante do nove deles que se vai a gol é caixa na certa. Ontem ou onteontem falei sobre a qualidade do grupo do internacional, que na minha opinião tirando Dalessandro o resto é do mesmo nível dos demais participantes da serie b, diferenciando apenas o salario e a estrutura do clube, pois vamos aos fatos, ontem no jogo contra o figueira vou citar tres lances, só tres, para tentar firmar o que disse: -Primeiro Lance, aos oito minutos, Danilo Silva recebe a bola, livre na entrada da área, poderia ter dominado e escolhido o canto e chutado, e o que ele fez?? SE LIVROU DA BOLA, não venham me dizer que foi um CHUTE,A MAS O CARA É ZAGUEIRO NÃO TEM CACUETE DE ATACANTE, O CARVALHO, O CARA É PROFISSIONAL TREINA TODOS DIAS; FALTOU TÉCNICA. Segundo lance, CHARLES dá um bago do meio campo próximo ao GORDIOLA, a bola foi parar lá na bandeirinha de escanteio, sendo que tinha dois jogadores mais avançados e que ele poderia ter passado a bola e O PIOR DE TUDO GORDIOLA FICOU QUIETINHO AO INVÉS DE CHAMAR ATENÇÃO DO GURI (se sou eu o técnico entro em campo e puxo as orelhas dele até ficar com as orelhas do dumbo e pergunto pq ele fez isso), FALTA DE TÉCNICA também, não sabe o que fazer com a bola. Terceiro item e aí entra a disposição ou colocação dos jogadores em campo e aí é a parte do treinador, teve um momento em que POTKER estava na lateral direita literalmente, e a coisa engraçada o cara chamando o JUNIO DE VOLTA PRA POSIÇÃO DELE, aí pergunto há preparo fisico que aguente??? Sem contrar no chute do própio Potker ou foi do Carlos, os atacntes do internacional parece que estão jogando FUTEBOL AMERICANO, que tem que acertar o troço lá no ALTO, CREDO QUANTOS CHUTES NAS ALTURAS. Mas no fim entre mortos e feridos salvaram-se todos, GANHAMOS DO FIGUEIRA LÁ o que sempre foi complicado os jogos em sc. TIME PRA SABADO??? O mesmo de ontem,pois se voltarem os medalões e ganharem do lanterna nautico todos vão achar que está tudo a mil pelo brasil varonil.

    • Wolfgang Weittefooder
      Wolfgang Weittefooder

      Vanderlei, acho que foi o Gaude…deve ser o problema porque hoje poucos zagueiros usam a 3 e poucos centroavantes jogam com a 9…acho que sem querer o Gaude ou quem quer que tenha escrito acertou o enigma….rsrsrs

      No mais, estou em linha contigo…se ler meu comentário sobre o jogo verá algo similar acerca do desperdício de jogadas por ruindade dos atletas…

    • Alô você Vanderlei e Wolfgang !
      Quem escreveu o tres cuida do nove foi eu. Em verdade essa frase era utilizada pelo seu ALVARINO meu treinador lá nos anos 60 e queria dizer que o zagueiro deveria cuidar do atacante mais avançado. O 3 e o 9 utilizados por ele era uma coisa de época, naqueles anos todos (ou a maioria) os zagueiros centrais usavam a camisa 3 assim como os atacantes mais avançados (centroavantes) usavam a camisa 9.
      Coloradamente,
      Melo

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Olá Vanderlei, creio que acima da questão de qualidade estão a distribuição, movimentação, ocupação de espaço, definição de marcação, tendo em vista que esse grupo tem jogadores com passagens por quatro seleções, Brasil, Uruguay, Argentina e Chile, abraço.

  14. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    Olá Amigo Wolfgang !!!

    Segue abaixo o que lhe respondi no Post do Amigo Pauperio e você nem me deu bola.
    Até parece que joga no meio do campo do Internacional ( veterano ).

    Dorian R. Bueno
    05/06/2017 at 16:14
    Olá Amigo Wolfgang !!!

    QUEM SABE DESTE JEITO, O TIME POSSA FUNCIONAR !!!

    Nunca é tarde para revolucionar e dar oportunidades para outros jogadores, que possam ter o espírito certo para jogar a Série B.

    Tudo poderá acontecer amanhã no jogo contra o Figueirense fora de casa com o time todo reformado, mas se faz necessário.

    Podemos encontrar respostas para o baixo rendimento dos jogadores que ficarão de fora, e avaliar melhor os que somente estão treinando sem grandes oportunidades.

    Já tivemos ótimas lembranças este ano quando o time jogou todo desfalcado, e quem entrou, jogou muito bem parecendo que era a última partida de futebol de sua vida.

    Esta é à hora do INTERNACIONAL descobrir um novo jeito de jogar com outros jogadores, mais inteiros e motivados.

    Abs. Dorian Bueno, POA, 05.06.2017
    _____________________________

    Abs. Dorian Bueno, POA, 07.06.2017

    • Wolfgang Weittefooder
      Wolfgang Weittefooder

      Então dei uma de Carlos…errei os passes…rsrsrs…somente comento quando tenho algo a acrescentar ou se discordo de alguma coisa…desculpa aí…mas acho que o jogo foi bem fraquinho…não vou me empolgar, em que pese achar que pode ter sido um divisor de água, na medida em que os titulares estão agora sob pressão e descansados para o jogo contra o Clube Náutico Capibaribe…

  15. Antônio Carlos Pauperio
    Antônio Carlos Pauperio

    Roldan excelente postagem e ótimas considerações. Fico na dúvida no caso da Chapecoense, pois o atual treinador, o Mancini, teve oportunidade de escolher os jogadores de cada posição. Vários foram oferecidos e poucos foram os escolhidos, ou seja, houve critério nas escolhas, o que você coloca muito bem. Acredito que seja mais fácil escolher os jogadores do que chegar em um grande clube com um plantel muito bem pago, numeroso e com vaidades estabelecidas. Quando a gente monta uma equipe, monta “como a cara da gente”. Nesse horizonte de treinadores, acredito que o Guto Ferreira foi uma excelente escolha, pois é estudioso, tem feito excelentes trabalhos e não é deslumbrado. Posso estar redondamente enganado, mas o erro foi não ter contratado ele em Dezembro passado, pois poderia ter aproveitado a temporada de preparação, detalhe importante que a gestão Colorada parece desconhecer. No jogo de ontem as observações são bem pertinentes. Penso que o Danilo Silva é muito lento e não deve estar em sua melhor forma. No momento o Ortiz é melhor, mas falta uma contratação de alguém que se imponha mais para a posição. Carlinhos, sinceramente, deixa muito a desejar, não é nem parecido com o jogador do passado. Fabinho esteve em uma de suas melhores partidas no Internacional. Charles, realmente precisa mais oportunidades para amadurecer e jogar com menos inocência. Roberson e Carlos, ao meu modo de ver, não possuem as condições necessárias para serem titulares, quem sabe possam ser aproveitados como opção de banco. Brenner parece que esqueceu o seu jogo e oportunismo. Gostei da visão de jogo do Guto e das modificações efetuadas. Jogo razoável, muito parecido com os anteriores, mas o resultado foi bom.

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Olá Paupério, obrigado pelas observações pertinentes, e torçamos que o Guto faça o Inter acertar o passo e entrar na Cadência, abraço.

  16. Wolfgang Weittefooder
    Wolfgang Weittefooder

    Roldan e colorados, bom dia! Roldan ótimo texto e obrigado por postar rapidamente depois do jogo, o que nos permite concentrar no que aconteceu recentemente.

    Antes de mais nada, esta história de treinador é um enigma, mas nós torcedores ainda temos opinião muito diferentes. Eu fico estupefato quando ainda leio gente sugerindo Clemer, por exemplo, que aconteceu de novo agora na saída do Zago. Baseado no quê? Clemer tem problemas sérios para comandar um grupo de jogadores profissionais. Quando treinador do Inter saiu no braço com o William. Depois foi visto brigando na rua com um motociclista. A experiência deles foi algumas rodadas como treinador do Glória de Vacaria, depois que saiu do Inter por um briga com funcionário interno. Falam que ele revelou bons valores na base. Quem? João Afonso que joga no BR Pelotas? Andrigo, Silva, etc….ele pegou um time de base formada e experiência e teve o mérito de ganhar tudo. Revelar é prospectar o mercado, trazer, formar desde os primeiros movimentos até chegar pronto no profissional. Então, é isso que me causa espanto.

    Sobre o jogo ontem:

    Danilo Fernandes – foi muito bem de novo. Está recuperando a forma.
    Júnio – salvou dois gols do adversário e ainda não comemorou como fazem alguns defensores, que ficam eufóricos quando defendem um lance. Júnio precisa parar de cometer faltas, o que causa problemas para a zaga por razões já conhecidas.
    Danilo Silva – está sem tempo de bola. Foi batido em lance dentro da área de forma infantil por falta de recuperação. Precisa melhorar com os jogos.
    Cuesta – tem técnica boa e tem liderança, mas é lento demais, não pode ficar no mano a mano e o Guto precisa acertar o posicionamento dele. Dificuldade para marcar jogadas que vem da linha de fundo.
    Carlinhos – chinelinho, desinteressado, bateu uma falta ridiculamente. Só não foi pior porque acabou virando um passe para o Charles, mas ele ia cruzar a bola para a área e soltou um flatulência. Muricy Ramalho, respondendo a uma pergunta sobre o Carlinhos ser contratado pelo Inter, disse que, se ele estiver interessado seria uma grande contratação. Tinha algo nas entrelinhas que agora se revela. No SPFC o Carlinhos passou 2 anos desinteressado.
    Charles – muita luta, muita vontade e muita burrada também. Duas coisas que mais me irritam no futebol – aquele zagueiro que joga a bola para a lateral inexplicavelmente, não tenta sequer dar um chutão para o ataque. Simplesmente sem recurso joga a bola para a lateral, vide Ernando. A outra é o jogador que dá chute na bola para qualquer lado, mesmo quando pode dominá-la e passar ao companheiro mais próximo. Charles deu uma meia dúzia de chute para qualquer lado ontem, quando era para dominar e passar a bola. Muito afoito. Não é possível que treina, treina e treina para fazer isso em campo.
    Fabinho – incrivelmente muito bem ontem. Correu, marcou, desarmou e passou bem. Para a Série B pode ser um bom banco.
    Roberson – tem físico, tem alguma técnica, mas jamais pode ser o armador e criador de um time como o Inter. Tenho dúvidas se tem condições de fazer parte do elenco do Inter, mesmo na condição de reserva.
    Carlos – o cara burro. Até torço por ele porque é lutador, mas é inaceitável não conseguir dar um passe certo. Impressionante como perde bola infantilmente. Além disso, não marcou o lateral que usou e abusou da Avenida Carlinhos.
    Potker – lutador, quando ficou mais preso no ataque (acho que finalmente o Guto entendeu isso, porque contrataram um atacante nato e transformaram ele em marcador de lateral) botou terror na defesa do Figueirense. Mas, não pode perder gol como aquele em que entrou sozinho contra o goleiro.
    Brenner – foi o Brenner normal. Não domina uma bola, não recua para participar do jogo quando a bola não chega, parece desinteressado, não serve nem para reserva.
    Juan – grata surpresa. Entrou, botou a bola no chão, deu bons passes, inclusive aquele que gerou o segundo gol. O que me incomoda em um jovem de 20 anos é a falta de apetite para correr mais, tentar estar mais perto da bola, vide Pato, que tem uma técnica rara, mas como uma inhaca inigualável também…mas de qualquer forma, Juan foi a nota boa da noite.
    Diego – fez o gol, o que é importante. Mas, não me empolga.
    Valdemir – outro jovem que sabe jogar, mas precisa se acalmar. Na base joga tranquilo, coloca a bola no chão e joga mais à frente. Chega nos profissionais e é escalado como volante. Não sei porque.
    Guto – o mais importante foi a entrevista depois do jogo. Dando méritos aos titulares que ficaram em POA, mas que se cobraram muito depois do jogo com o Juventude, o que contagiou aqueles que jogaram ontem. Fez referência positiva ao trabalho do Zago. É assim que se ganha a confiança do grupo, o vestiário e a torcida. Imaginem se fosse um tal Renato ou tal Vanderlei nosso treinador ontem. Iria dizer que fiz isso, fiz aquilo e aí vocês viram que ganhamos o jogo. Parabéns ao Guto. Aliás, o Jorginho, que assumiu o Bahia deu os parabéns para o Guto por ter encontrado no Bahia um grupo unido e organizado.

    • Arioldo Roldan
      Arioldo Roldan

      Olá Wolfgang Weittefooder, sempre que possível tento postar rápido, obrigado pelas tuas observações abraço.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*