Inter 4x 2 Náutico

FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL 4 x 2 NÁUTICO 

Data/hora: 10/6/2017, às 16h30
Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Cartões amarelos: Rodrigo Souza, Nirley, Gerônimo, Vinicius e Darlan Bispo (Náutico); Danilo Silva (Inter)
Cartões vermelhos: Nirley e Darlan Bispo (Náutico)
Público e renda: 23.342 presentes
Gols: Carlos, 10/1ºT – (1-0); Vinicius, 44/1ºT – (1-1); Pottker, 6/2ºT – (2-1), D’Alessandro, 12/2ºT – (3-1), Iago, 39/2ºT – (3-2) e Cirino, 46/2ºT – (4-2)

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Edenílson, Danilo Silva, Ortiz e Uendel; Rodrigo Dourado, Fabinho e D’Alessandro (Juan); Nico López (Cirino), Pottker e Carlos (Diego) – Técnico: Guto Ferreira
NÁUTICO: Tiago Cardoso; David, Aislan, Nirley e Manoel; Darlan, Amaral e Rodrigo Souza (Giovanni); Erick, Vinícius (Iago) e Gerônimo (Alison) – Técnico: Waldemar Lemos

Partida atípica. Jogo até então muito interessante. Por quê? Porque durante a semana o nosso novo “professor” Guto Ferreira, levou um grupo do plantel para uma partida de três pontos com menos seis (06) atletas reconhecidos como titulares.E como foio nosso “professor” no modelo Aguirre? Simplesmente perfeito. E hoje? Tarde maravilhosa, com Sol no horizonte e Minuano soprando alegremente… Tarde sulista para nenhum pernambucano colocar defeito. E daí vamos para o campo. Novamente mais uma formação Modelo Aguirre. E de imediato a equipe constituída por Danilo Fernandes, Edenilson na lateral direita, Leo Ortiz como zagueiro pela esquerda e Danilo Silva pela direita, e o falso lateral esquerdo Uendel. No meio de campo o trio Rodrigo Dourado, Fabinho e D’Alessandro. No ataque, com três atacantes, dois abertos e um pelo meio, William Potker,Carlos e agudo o Nico Lopez. Este cumprindo também a função de recuar e proteger as subidas do Uendel. E mais uma vez, o grupo revelou qualidades. Qualidades individuais. Havia um esboço de equipe e um esqueleto de esquema tático. A qualidade do adversário não permitiu uma análise da fragilidade ou não do nosso desempenho. Mas o resultado com vitória e o placar elástico, considerando os tradicionais minguados escores, foi muito expressivo. Como sempre, não deixamos de tomar gols – dois – mas pelo menos fizemos quatro.

Partida atípica.

Tivemos de inicio, um gol lícito ilicitamente anulado pelo auxiliar paranaense. Tivemos a consignação de quatro penalidades máximas sendo apenas duas convertidas, fato este que se tratando de atletas profissionais a Comissão Técnica, s.m.j., não deve permitir passar em brancas nuvens, pois este tipo de falha é inaceitável, pois como já provamos a dor de decisão de campeonato… Há de se registrar que os quatro pênaltis assinalados não deixaram nenhuma dúvida quanto a lisura do fato. E a expulsão dos atletas adversários foi decorrente da atitude deliberada de cada um em campo.

O que fica? Que estamos no caminho certo? A meu ver, sim! Sou plenamente favorável a essas modificações. Para isso se contrata. Nosso Nico Lopez foi substituído por Marcelo Cirino e D’Ale por Juan. Senti o Fabinho acanhado pela presença da liderança argentina. Não foi o mesmo. E o menino Juan adentrou com outra idéia de participação diferente daquela anteriormente demonstrada de oferecer “assistência” revelando em seus movimentos iniciais o modesto interesse de fazer gol. O jogo poderia ter sido mais “organizado”. Não foi, nem quando o resultado e o adversário inferiorizado numericamente não ofereciam mais a possibilidade de enfrentamento, e assim mesmo fez dois gols…

O positivo. Nosso Internacional deve jogar como quem joga uma decisão a cada jogo. Isto nos basta para o retorno da confiança e credibilidade. Se ainda a técnica não prevalece, temos que conquistar o respeito do adversário pelo esforço individual. Assim, nós torcedores incondicionaisteremos plenos motivos em apoiar a coragem do Professor Guto, pois depois da Copa do Mundo de Cinquenta e oito e Setenta, o novo Feola segue os passos do Zagallo. E assim, será mais fácil de engolir: vencendo! E espero que na próxima terça-feira o esquema se revele mais uma vez exitoso. Até mais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About Jaldemir

Jaldemir

13 comments

  1. Wolfgang Weittefooder
    Wolfgang Weittefooder

    Agora que nossos domingos ficam enfadonhos pela falta do nosso time, fico sapeando pelos jogos. Secando times como o Vitória, por exemplo. A constatação é a seguinte – em 2016 o Inter era o líder até a 5a. rodada com 13 pontos. Na 6a rodada o Inter foi ultrapassado pelo Corinthians e pelo Grêmio, tendo em vista a derrota para o Vitória em Salvador, por 1 x 0, naquela falha bisonha do Ernando.

    Neste momento que escrevo, o Corinthians é lider, com 6 rodadas, com 16 pontos. O Coritiba é o segundo, com um jogo a mais que o Grêmio. O G4 neste momento tem Corinthians, Coritiba, Grêmio e Chapecoense. O Corinthians e o Grêmio jogam o melhor futebol do país atualmente. Ao contrário do que acontecia com o Inter em 2016, quando éramos líder, mas nem nós acreditávamos no que estava acontecendo, porque o time era um desastre em campo, o Corinthians e o Grêmio estão com os times bem azeitados. Não acredito que Coritiba e Chapecoense consigam se manter, mas são times bem organizados e, principalmente a Chape, sofrem com falta de elenco para aguentar o tranco. Mas, de novo, times que não jogam por uma bola como era o Inter de Argel, aquela desgraça.

    Acho que alguns times ainda vão subir muito, como Palmeiras, Atlético MG e Santos (com o Levir no comando). A Libertadores poderá influenciar na sequência e há ainda muitas rodadas, mas vamos precisar esgotar nosso estoque de secação, porque eles estão bem na LA, na Copa do Brasil e no CB. Para mim são favoritíssimos na Copa do Brasil, porque o Palmeiras não sabe jogar mata-mata, Cruzeiro idem, Galo idem….nosso martírio não tem fim…

  2. Me parece que os jogadores do internacional estão mandando, no vestiário, na escalação e no modo que atuam dentro de campo. EXPLICO: No primeiro tempo onde Dalessandro estava novamente??? Na lateral direita naquela posição que é fácil marcá-lo, e o que foi o primeiro tempo??? UMA NHACA SÓ. Segundo tempo começou a jogar pelo MEIO o time evoluiu 1000 por cento, esperar que DOURADO faça a ligação defesa ataque com aquela lerdeza dele é pra acabá, e o pior entra treinador sai treinador a coisa continua a mesma por isso que to achando que os jogadores meio que se escalam; Na entrevista coletiva, o gordiola falando que em relação aos penaltys, os jogadores dentro do campo tem que decidir quem vai bater o penalty. MASSSSSSS O QUE É ISSO???? QUER DIZER O CARA TA LÁ SÓ PRA DISTRIBUIR CAMISETAS??? NÃO SR, TEM PENALTY, BATE O FULANO E SE ELE JÁ FOI SUBSTITUIDO BATE O SICRANO E DEU. Ontem parecia jogo de vaidade dentro de campo na hora do penalty, cada um queria bater pra fazer o gol e sair pras cameras se autopromover, CADE O PROFISSIONALISMO??? Ta me parecendo que o GORDIOLA que tá chegando agora, quer fazer média com o grupo, ORA, DECIDEM DENTRO DO CAMPO QUEM BATE.Até parece que se os penatys batidos tivessem feito falta todos iriam querem o rim dele hj.Ouvindo especialistas, jornalistas, treinadores, e tocedores, cheguei a conclusão de QUE NÃO PRECISA MAIS PRÉ TEMPORADA, pois se em junho todos estão dizendo que é NORMAL a falta de preparo físico e que um jogador que ganha MUITO BEM PARA O QUE FAZ É DEMAIS JOGAR DUAS VEZES POR SEMANA, a coisa está de mau a pior, massssss os profissa são eles.

  3. Bom dia a todos, , , , ,

    Destas 6 partidas que jogamos pela serie B, as que mais gostei foram aquelas em que jogou com famigerado, demonizado, 3 atacantes, que é estigmatizado assim por quem se deixa levar pelo que le e ouve, estes jogos foram contra o ABC e Ontem.

    Porque eu digo isto, porque nestes jogos empilhamos chutes, atacamos com intensidade, aponto do adversário cometer 4 penaltys todos eles marcados de maneira correta pelo juiz, alguns dizem que ainda houve outro, mas sinceramente não lembro, tivemos um gol anulado erradamente e o goleiro adversário tanto ontem como contra o ABC foram as melhoras figuras adversarias em campo.

    Vão dizer, mas do ABC não ganhamos, certo mas porque não ganhamos, pela visivel falta de preparo físico e com o treinador anterior, no gol que sofremos aquele dia, foi pelas falhas individuais de nossos jogadores e não pelo sistema adotado, ontem dirão mas tomamos 2 gols de um time que até então tinha feito 1 só, verdade não se pode brigar com os números, mas então vamos ver como tomamos os gols, novamente por falhas individuas de nossos laterais, no primeiro o Wendel deixou o cara livre e quando chegou o cara simplesmente o entortou, e cruzou para o gol, e no segundo uma falha grotesca do Edenilson que errou em bola, quer dizer duas falha individuais e pontuais, não passou pelo esquema adotado.

    Quando jogamos como a maioria quer, Paissandu e Juventude, como foram os jogos, la em Belem simplesmente não chutamos uma bola sequer em gol. e contra o Juventude chutamos 3 a do gol, outra que o Carlos perdeu embaixo do gol, e outra se não me engano do Potker, esta mais perto de ganhar um jogo quem chuta, cabeceia, perde gols, força o adversário a cometer penaltys, do que aqueles que em 90 minutos chutam 2 ou 3 bolas a gol e nem sequer pode se lamentar a perda de gols.

    Não gosto muito de usar ELES como comparação, mas jogam com 3 atacantes, os maiores times do mundo guardando as devidas diferenças também jogam assim o Barcelona é assim com o seu famoso
    MSN, aqui no Brasil, além DELES, o Palmeiras, Atletico M, e Flamengo jogam desta maneira, nada irrita mais a um torcedor vendo o seu time passando p/lá e p/ca, trocando bolas sem nenhuma profundidade, sem usar o fundo do campo e chutando 2 miseras bolas a gol, mas pelo visto tem gente que gosta e acha que é por ai que se ganha jogos, tem que se olhar o jogo e não ir atrás de alguns poetas da imprensa, até porque eu sei onde eles querem chegar, vivo aqui, se Deus quiser morrerei aqui e conheço bem eles.

    Se tiver que perder ou não ganhar, mas então que seja jogando p/frente atacando o adversário do que ficar se acadelando lá atrás e no meio do campo, passando bola sem sair do lugar e não chegando na frente nunca, pela simples razão de dizer povoamos o meio do campo e por isto tivemos mais posse de bola, mas e o resulta ??????

    • Antônio Carlos Pauperio

      Henrique, desculpe eu me meter nessa postagem, mas não poderia de deixar meu total e irrestrito apoio ao que colocas. Concordo plenamente contigo, pois os empates foram conquistados com inúmeras oportunidades de gol perdidas. A única coisa que insisto é que precisa alguém atuando pela direita e, hoje, o Edenilson me parece o mais indicado. Acredito que uma linha de quatro (falta um bom lateral direito e um zagueiro central de respeito), por enquanto tem de definir Junio ou outro, Danilo Silva ou Ortiz, Cuesta e Uendel ou Carlinhos, no meio Dourado, Edenilson e D´Alessandro (Juan ou Charles) e no ataque Cirino ou Carlos, Pottker e Nico Lóppez ou Carlos, seria, hoje, o ideal. Queiram ou não, hoje temos um time e as discussões se restringem a poucas posições, pois opções há.

      • Não tem problemas Pauperio, inclusive fica a vontade a quem quiser discordar, eu até esqueci de falar, mas falta um pouco mais de ajuste, e isto é tarefa do treinador, embora eu ache que a LD continua em aberto e também acho que não é o Edenilson mas voltando que é ajustar uma maneira de um dos 2 volantes darem mais cobertura aos laterais, como são 2 (p/meu gosto Dourado e Edenilson ou Charles) um daria a cobertura p/o direito e outro p/esquerdo, não requer muito esforço físico, seria somente do meio para o lado, porque como é que fica um dos laterais sobem e naõ fica ninguém na cobertura e mais alguns outros acertos que a coisa vai engrenar, e por fim fecho com esta tua escalação, ontem gostei de 2 jogadores de quem estava com desconfiança que foram o carlos e D.Silva.

    • Só que não adianta ter uma ferrari se não tem dinheiro para comprar combustível; O que eu quero dizer com isso, se NÃO TEM NO MEIO, NÃO NA LATERAL, NO MEIO ALGUÉM QUE MUNICIE ESTE ATAQUE, OS ATACANTES MORREM DE FOME; DOURADO NÃO É ESTE MEIO E É ELE QUE ME PARECE ESTÁ TENDO ESSA MISSÃO QUE ALIÁS TODOS SABEM QUE NÃO É A DELE.

  4. Antônio Carlos Pauperio

    Jaldemir, gostei do resultado, mas não de grande parte do jogo. Acredito que colocar o Edenilson na lateral direita mostrou que como os específicos da posição são muito fracos. Ganhamos um lateral e perdemos um meia pela direita, deixando o time torto novamente. Cuesta fez falta e precisamos contratar um zagueiro, pois nem Danilo Silva, nem Ortiz, convencem atualmente. Colocar Dourado, Fabinho, Carlos e D´Alessandro, no meio, foi o melhor no momento, com a escalação do Edenilson na lateral. Na frente, sinceramente, deve ser Pottker e Cirino, pois quando Pottker e Nico López, os dois ocupam o mesmo espaço e o Nico não está em uma fase muito boa. Guto fez a alteração que eu faria para o 2º tempo, tirando Nico e colocando Cirino. Juan precisa ter mais tempo para jogar e Charles ter outras oportunidades. O que deu para verificar é que o Guto considera o Charles reserva do Dourado ou Fabinho. No final, resultado justo, mas que deixa a gente em uma posição desconfortável quanto às novas apresentações. O time está melhor, mas ainda não inspira confiança.

  5. Wolfgang Weittefooder
    Wolfgang Weittefooder

    Inter 4 x 2 Náutico

    – Ganhamos – gostei, mas não gostei da performance. Tomar 2 gols do lanterna da Série B, jogando em casa, sendo que um destes gols foi quando o Inter tinha 11 contra 10, é inaceitável. O Náutico, para quem não sabe, fez 3 gols até agora na Série B, dois deles contra o Inter no Beira Rio.

    – Time Desequilibrado – não adianta insistir nesta ideia de 3 atacantes. Os times marcam o D’Alessandro e acaba a armação do time. Eu estava até irritado com o D’Alessandro, que parecia estar muito mal no primeiro tempo, mas quando refleti melhor e olhei como o time estava organizado percebi que o problema era este desequilíbrio. Os 3 atacantes são….atacantes por característica…meu Deus do céu, entra e sai treinador e os caras não enxergam que o Inter precisa equilibrar o meio de campo, se não estoura na zaga, que é fraca.

    – Destaques – Potker foi o melhor. Fabinho de novo jogou bem, dentro daquilo que esperamos dele. Carlos começou bem e deu azar do bandeirinha ter visto um impedimento que lhe deveria render uma surra de vara de marmelo, pela mamãe dele, quando chegar em casa, para aprender a não ser burro. Uendel fez um segundo tempo muito bom. Acho que o descanso lhe fez bem.

    – Guto – tira Nico para colocar Cirino não muda nada seu Guto. Está imitando o ACZ? Tem que colocar alguém para ajudar o D’Alessandro na armação e duplicar a força de organização do ataque. Quanto ao Guto em si, dou-lhe o benefício de estar conhecendo o elenco ainda, mas to de olho.

    – Não Gostei – do Edenilson na lateral. Não fosse o Fabinho a cobri-lo no segundo tempo e a coisa poderia ter ficado pior. E olha que era o Náutico.

    – Leo Ortiz – não está bem no lado direito da zaga, aí colocam ele no lado esquerdo…dá no que dá…parecem que estão colocando o bode na sala para em seguida tirá-lo e justificar a escalação do indefectível Ernando.

    – Sequência – será contra 2 times que caíram junto com o Inter – América MG e Santa Cruz – ambos ganharam do Inter no ano passado. Espero que o Inter não faça o que tem feito quando joga fora. Ontem vi o Goiás bater o Paysandu lá em Belém ao natural (gol do cracão Aylon). Enfim, se o Inter se equiparar em vontade e raça contra todos os times da Série B, ganha os jogos com facilidade. Agora, se entrar rebolando e se acadelando, vai ficar nesta gangorra.

    • Marco Aurelio - Bage/Camaqua-RS.

      Concordo 100% do seu comentario.

      – Nao se joga mais com 03 Atacantes, se jogava assim em 1970.

      – Tem que jogar o Huan/Juan no meio-campo junto com o D`Alessandro, encorpar este meio.

      – Teremos 02 jogos fora, em serie B isto significa muita correria e teremos que ter jogadores bem
      preparados e que aguente 90 ou 95 minutos.

      • E o Real Madrid e o Barcelona eles estão na era 1970?????

        • Wolfgang Weittefooder
          Wolfgang Weittefooder

          Já escrevi aqui que o Barcelona tomou da Juventus exatamente porque não tem meio…nem Messi, Neymar e Suarez resolvem contra um bom time (Juventus) e bem organizado…de qualquer maneira, se o Inter contratar estes 3 ou o Cristiano Ronaldo, Benzema e Bale e traz junto o Kroos, Isco e Modric e eu me calo….agora, é um pouco diferente falar de Carlos, Potker e Nico/Cirino, pelo menos eu acredito nesta diferençazinha de qualidade…

  6. Gaude

    Amigo Jaldemir e demais amigos e amigas colorados(as),

    Tive a mesma impressão tua ontem. O teu comentário abrange a equipe toda e suas deficiências ainda latentes e as poucas melhoras, poucas sim, porque é inadmissível ver o que aconteceu no Beira-Rio ontem.
    O time parece que está encaixando, apesar de ainda faltar um “enganche” ao lado de D’Ale para engordar a produção do meio de campo e levar o menú de jogadas para os atacantes finalizarem a receita: gols.

    1. Juan já mostra que tem qualidades para vestir o manto, precisa de ritmo de jogo para crescer ainda mais. Mesmo assim, deveria vir mais um meia armador.
    2. Enquanto o meio está capenga, jogando com dois volantes e um meia armador, os três lá na frente ficam morrendo de sede de jogadas para poderem atuar e fazerem o que o Inter precisa: gols.
    3. Ortiz precisa de um tempo no banco para “esfriar o sangue”. O guri está preocupado com o passado e isso atrapalha o presente, que dirá, o futuro. Precisa readquirir a confiança e voltar ao time.
    4. Guto precisa treinar muito as bolas aéreas na área colorada, senão todo jogo sera isso: gols tomados.
    5. A recíproca é verdadeira para o nosso ataque. Porque até agora a jogada de jogar a bola na área cobrando lateral não foi instituída no Inter? Só quando Ceará jogar é que veremos este expediente que a maioria adotou?
    6. Existia uma frase que se ouvia nos campos e na imprensa: “futebol é bola na rede”. Para nós, este ano então, isso deveria ser o mantra do vestiário, sendo entoado o tempo todo pelos atacantes e meio campistas e assim, se transformar numa verdade no subconsciente de cada um.
    7. Errar penaltis num jogo é falta de treino e concentração. Te liga Guto, isso pode representar a classificação para a série A, um título brasileiro, uma Libertadores da América, um campeonato mundial. Errar dois no mesmo jogo é pecar duas vezes confiando que o diabo vai dar moleza para sair do inferno. Não importa o adversário. Penalti é 2/3 de gol feito. Se eu fosse o presidente, multaria em 50% o salário de quem errasse, só para quem fosse bater saber da responsabilidade que tem nos pés naquele momento.
    Bem como, ofereceria um plus para quem salvasse um gol feito do adversário ou fizesse um golaço.

    Por fim, estamos no caminho certo por linhas tortas. Assim é mais saboroso. Mais sofrido e com tempero de ressurgimento. Devagar e sempre. A troca do treinador foi tardia, mas acertou na mosca. Daqui a 4 jogos mais este time terá encorpado e o que já está bom, ficará melhor. Bom domingo à todos.
    Grande abraço

  7. Adriana Paranhos
    Adriana Paranhos

    Observei Dalessandro no jogo. Visivelmente incomodado. No lance do primeiro gol do nautico, td começou com um passe q Dale fez a um companheiro q não entendeu a jogada, e permitiu q o adversario roubasse a bola. Doyeado fora de posição e nossa decesa no lado esquerdo um abraço. Dale baixou a cabeça. Muita desorganização. Não da pra vonfundir correria de uma pelada braba com bontafe. Dale foi substituido. O unico do banco q vibrou com o ultimo gol… faz falta ao time. Mas não consegue mais correr. Espero q a zica tenha ido embora….

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*