Luverdense 2×2 Inter – Foi amargo

Jogo fora de casa mas cercado da torcida colorada e pressão pela vitória após os últimos resultados. Esta era a resenha inicial da partida que clamava por três pontos colorados.

Em menos de um minuto Léo Ortiz afastou mal e no rebote o Luverdense faz 1×0.

Os erros de passe e os chutes em cima do adversário acabam com as chances coloradas. Tudo continua como antes, nada mudou.

Damião empata, fazendo valer suas tentativas, após cruzamento de Pottker.

Logo depois após uma jogada Pottker x goleiro, em que perdeu o domínio da bola, o castigo veio a jato: contra ataque do Luverdense e gol, 2×1 para os anfitriões.

Lances bisonhos: chutes para o nada, para arquibancada, para vários lugares impróprios, menos para o gol.

Lentidão e a falta de aproximação dos setores transformaram o Inter em um time previsível. Inclusive da beira do gramado: Guto vê o que vemos mas não pensa como nós.

Troca as peças mantendo o mesmo esquema. Não dá. Talentos e fraquezas distintas de cada jogador não cabem em uma mesma forma de jogar.

Damião machucado marca o segundo de rebote e o 2×2 vem mais dos erros de marcação do Luverdense do que dos méritos colorados. É impressionante a rapidez que o adversário entra ou chuta à área colorada.

Entra Nico, entra Camilo. Mas a posse de bola volta para o adversário. A demora para a criação das jogadas é tamanha que nunca é possível ter um contra ataque. Roberson entra no lugar de D’ale e a partir daí as criações morrem.

O Luverdense vem pra cima, o Inter olha. Não acompanha, não marca. E só não levamos mais porque a limitação deles é alta.

O Inter não quer ganhar. Faltando cinco minutos para o final do jogo, tomamos um sufoco. Uma vergonha o comportamento colorado.

Brincando com a tabela, com a história, com a memória dos grandes jogadores que já vestiram a camisa vermelha e por fim com a torcida que abraçou o time e em troca recebe uma equipe que se arrasta, o Inter agonizou em campo.

E nós assistimos. É o que resta.

Saudações coloradas

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About Simone Kuiava

Simone Kuiava
"Lembro-me ainda pequena, folheando o jornal a partir das últimas páginas, a atenção que me chamava aquele time de camisa vermelha e detalhes brancos. Não eram notícias de títulos tampouco de grandes contratações. Era apenas mais uma partida de um time que sempre ficava pelo meio da tabela. Mas porque uma criança se entreteria por algo assim? Por amor. Apenas isso explica essa empatia imediata! Um sentimento puro, sem esperar trocas, gostar por gostar! Sentir aquela vontade insuportável de torcer e de vibrar. Odiar e amar em um intervalo de 90 minutos, e cada vez mais se envolver. Eu me tornei colorada dessa forma: amando à primeira vista."

12 comments

  1. Alô você Simone!
    Pois é, como diria um antigo pensador, é uma enxadada e uma minhoca. A gente pensa, agora vai. Vai porque? Porque o time já jogou mais do que está jogando, então pode, só que não acontece e tome frustração. Dai decorrem conceitos, e cada um com suas razões, tudo por um sentimento. O FATO É QUE o foco não está ajustado nessa reta de chegada. As razões? Todos nós temos. Uns fortes outros nem tanto, mas todos temos. O recomendável nesse momento é que se pense muito no que se pode ajudar. Viu?, também eu tenho as minhas, e acredito que elas sejam as melhores, mas respeito as demais, afinal isso é racional, Coloradamente,
    Melo

  2. Falar o quê???? Isso chama-se futebol o que o inter apresentou??? De sete a oito contratações ou cairemos ano que vem de novo, este time não tem nada, e tem opiniões que tem que dar continuidade ao gordiola, peloamordedeus, o time não tem nada, compactação, triangulações, ontem com o campo molhado era de jogar com toques aproximados e só davam balão o que tornava difícil o domínio da bola, até pela pouca qualidade de nossos jogadores, mas não, dê-le balão, parecia um time de várzea. Continuo naquela, o time subirá mais por que somos menos ruins do que os outros. E pensar que o salário de um mes do Dalessandro paga toda a folha do Luverdense por um ano e de mais despesas.

    • Antônio Carlos Pauperio

      Vanderlei, você está correto, mas veja que não tem mais time bobo nas Séries A e B do futebol brasileiro. Uma vez conseguindo o acesso à Série A, aí sim as contratações e dispensas terão que ser efetuadas. As carências no plantel nunca ficaram tão evidentes como nesse último jogo. A fragilidade apresentada pela defesa foi tão grande que desarmou qualquer possibilidade de organização, pois foi preciso alguns jogadores se desdobrarem em campo, para evitar uma derrota, o que seria catastrófico. Na minha opinião, pela importância dele no cube, no time, no seu empenho em 2017 e pela qualidade do seu futebol, D´Alessandro merece o que ganha.

  3. Dorian R. Bueno
    Dorian R. Bueno

    O LUVERDENSE NÃO É MELHOR DO QUE O ANAPOLINA!!!

    Ontem depois do jogo fiquei pensando que o empate de dois a dois saiu barato e poderia ter sido bem pior para o Internacional, caso o Luverdense do Mato Grosso, fosse melhor do que aquele timaço do Anapolina de 2005 que tocou quatro a zero no time do Grêmio na Série B.

    Disputar este tipo de campeonato é terrível para quem pensa que vai vencer naturalmente os outros times sem muita tradição, mas sabemos que não é assim que funciona, tendo em vista que os adversários sempre estão mais motivados para dar o seu melhor.

    Passei acreditar que esta motivação dos jogadores dos outros times, é que eles desejam vir vestir a nossa camisa um dia, e por isto, que jogam com muito mais sangue nos olhos para impressionar os olheiros e dirigentes Colorados que gostam de contratar muitos jogadores.

    Ainda bem que o nosso mortal centroavante Leandro Damião conseguiu fazer dois Gols para continuarmos líder, se não estaria sendo terrível escrever hoje sobre a derrota do Internacional para o motivado Luverdense.

    Abs. Dorian Bueno, Google+Plus, POA, 07.11.2017

  4. Luciano

    Perfeito L. Fernando, não tem mais margem para tolerância com o que estamos presenciando…Brincam com mal gosto com a marca do Clube e com a sua torcida. Se restar alguma vergonha na cara dos mandatários, Guto Ferreira e Roberto Melo podem fazer suas malas…Esse último é mais difícil, pois é da base de apoio…Mas que não fique como VP com suas contratações e discurso conformista…Já estamos cansados disso ao longo dos anos, com o time encolhendo em suas ambições e achando NORMAL empatar com o Luverdense, Boa Esporte, CRB, etc…sem falar nas derrotas vexatórias…Se esse pessoal ficar certamente teremos problemas com a utilização dos RETORNADOS de empréstimos…Oremos…

  5. Bom dia, pessoal! Repito meu comentário do dia 4.11.17. Não tenho mais a dizer. Ah, apenas que ontem o Potker, pela esquerda, fez o cruzamento para o gol do Damião.

    “MEIA NOITE E UM
    Cito esse filme, para não abusar da comparação que o nosso blogueiro Naladar fazia com o filme Dia da Marmota (Feitiço do Tempo) em que a cada despertar, os mesmos acontecimentos do dia anterior se repetiam indefinidamente…
    Pois assim está nosso time. A cada rodada se repetem as mesmas más atuações, a mesma falta de futebol,
    os mesmos problemas na defesa, na meia cancha e no ataque. No final, as mesmas decepções e, o pior, as mesmas desculpas. E isso vem de muito tempo. A cada jogo, a solução é sempre quem não atuou. Lembram do jogo contra o Ceará? Ah, faltou Dourado, faltou Damião! E ontem, faltou quem? Novamente o time foi salvo da derrota pelo Danilo Fernandes! Ou seja, contra o poderoso CRB nosso goleiro foi eleito o melhor em campo! Que apequenamento de time! Os últimos estertores do Inter como time grande foi na Libertadores de 2015, comandado por Aguirre, em que só não venceu por que faltou um zagueiro e dois laterais. Tivesse essas peças, teria sido tri da América. De lá para cá o Inter só colecionou fracassos, com dirigentes fracos e técnicos e elenco medíocres. E ainda continuamos nessa senda. Longe da senda de vitórias cantada no Hino. Após Aguirre, vemos nessa coleção de maus técnicos: Argel, Falcão, Roth, Lisca, Zago e Guto. Técnicos sem expressão no futebol brasileiro. E tudo vem se repetindo. As vitórias sem evolução de time que Argel conseguiu em certo tempo, graças aos gols de Vitinho, se repetiram com Guto em trombadas de Damião.
    Futebol nenhum! A imprensa tenta vender certas imagens e idéias de time e até consegue. Tem torcedores que acreditam nela. A velha história da mentira repetida que se torna verdade. Venderam a ideia de que Sasha arrumava o time. Novo craque tático! Imaginem se Sasha é jogador para arrumar time! Defenderam a ideia de Potker na extrema direita marcando lateral adversário. O goleador do campeonato brasileiro do ano passado e do campeonato paulista deste ano, um canhoto, deslocado para a extrema direita. A cada passe ou a cada arremate, é sempre com o pé errado. Por isso não marca gols há vários jogos. Além dos erros do técnico, também os do departamento de futebol. O Inter não tem laterais e zagueiro central. Há tempos! Meia cancha fraca. Ataque inexistente. Quem faz as avaliações na hora de contratar jogadores? Quem é responsável pela vinda de jogadores caros e ruins, tipo Seijas, Gutierrez? Nem falo em Anderson, cuja vinda foi obra exclusiva do Pífio!
    De alento, me parece, é que a realidade está se impondo e as pessoas começam a enxergar o óbvio, que o elenco tem que ser acrescido de bons jogadores e sob comando de técnico de ponta. Não dá mais para se enganarem. A realidade bateu à porta! Ou começa a mudança, ou cai novamente ano que vem! Nem no Beira Rio o Inter se impõe contra adversários fracos. E se não mudar, não vai voltar a se impor!
    O momento de reflexão é agora. Para mudar de vez. Do contrário, em 2018 teremos a repetição da mesmice, ou MEIA NOITE E UM, ou FEITIÇO DO TEMPO ( DIA DA MARMOTA). Alô Naladar!
    Grande abraço a todos os parças do blog! “

  6. Espero que este BLOG pare de passar a mão na cabeça ou colocar panos quentes
    Não existe esta história de time ansioso , de time pensando no acesso etc

    Existe sim um time horroroso, que se o DALE não jogasse poderiamos estar disputando o Z4 da B
    O Internacional é uma vergonha, CLAUDIO VINCK é constrangedor em campo, inútil , improdutivo , se esconde, já foi dispensado de todos os clubes e jogava a serie C, foi resgatado
    TALHES já era uma tranqueira na BASE onde comprovou o porque
    ORTIZ ontem mostrou que não tem condições de jogar no Inter, alias é mais um que precisa ir estudar
    SASCHA é outro inútil, não serve para nada
    DOURADO ontem foi o pior em campo , lamentável o nivel dele, pela idade deveria voar em campo, mas o que se viu foi um jogador apático, se arrastando e no final quase desmaiando
    NICO LOPES é inacreditável, consegue ser pior que o SASCHA

    O INTER tem no máximo 5 jogadores para ano que vem dos que jogaram ontem
    DANILO, EDENILSON, DAMIÃO , POTKER com muito boa vontade, e DALE quase aposentado
    Deus nos ajude, porque este INTER é do nivel do ano passado, com um diferencial, não consegue se impor contra o Z4 da B, ao menos ano passado tinhamos a ilusão que jogávamos a díficil A

    AGORA, QUEM APOSTA EM GUTO FERREIRA É O MESMO QUE APOSTA NO ROTH, o poderoso FC

    • Clap, clap, clap. Pelo menos os blogs tem de largar mão de conformismo. E fora com esta cambada do Fernando Carvalho, que é quem efetivamente manda!. O Inter só voltará a ser grande quando fizer uma limpa no conselho, onde só tem puxa-sacos, e voltar a ter grandes ambições.

  7. Luciano

    Vergonha, palavra que melhor define a situação que novamente vivemos em final de temporada. Resumiste bem Simone com essa expressão o que passamos. Acrescento outra – constrangimento – ao ver um dirigente de segundo escalão falando em nome do Clube, já que o Presidente viaja mas não se manifesta. Penso que ele se esconde de dar satisfações aos torcedores no momento delicado, constrangedor e vergonhoso. Não tenho certeza de mais nada, em 12 pontos que restam eu não sei quantos o time poderá ganhar. Todos os outros adversários estão com mais gana, mais organização, mais futebol e mais vergonha na cara que o melancólico INTERNACIONAL. Terminou o ciclo de Guto Ferreira e espero também de Roberto Melo. Poderiam não dar entrevistas ao invés de falar de ansiedade e superdimensionar a qualidade dos times aspirantes ao Z4 da série B.

  8. Naladar Santos
    Naladar Santos

    Assistir a estes jogos do Inter é um exercício de masoquismo. Segunda à tarde estava passando no canal 159 da NET (TCM) o filme O Feitiço do Tempo, que sempre me faz lembrar do futebol jogado pelo Inter em 2017. Começamos o ano na ressaca do rebaixamento e na limpeza feita no elenco. Por conta disso aceitamos as más jornadas no Campeonato Gaúcho, onde chegamos à decisão aos trancos e barrancos e conseguimos a proeza de perder para o Novo Hamburgo. Troca-se de treinador porque os mesmos infortúnios aparecem no início da Série B. Traz-se Guto. Um começo horrível, mas depois consegue-se um equilíbrio e uma série de vitórias faz nossas emoções acharem que temos um Seleção, a ponto de nosso Diretor achar que estaríamos disputando classificação para a LA de 2018 se estivéssemos na Série A. Mas, convenhamos, em que jogo da Série B o Inter sobrou de fato? daquelas atuações de encher nossos olhos de brilho? com goleadas avassaladora sobre estes times com o orçamento equivalente ao salário de um jogador do Inter? O time é uma mesmice há anos. Jogo sem força, sem velocidade e sem técnica. Jogo previsível. Nosso treinador não tem repertório algum. Achou um esquema e fica montado nele. O elenco é fraco e um treinador fraco, logo, não se pode esperar por milagres. Já vi elenco bom com treinador ruim dar um jeito dentro de campo; assim como já vi treinador bom com elenco ruim dar um jeito tático no time; agora quando junta treinador e elencos ruins é tragédia. Ah, mas somos os líderes da Série B? Deus sabe como, porque não há desempenho algum, não conseguimos nos impor contra times abaixo da média.

    Não vamos fazer terra arrasada, até porque ela foi arrasada em 2016 e ainda estamos sob os escombros. É o dia da marmota!

  9. Jairo Lisboa

    Boa noite!

    Simplesmente uma VERGONHA!

    Vergonha, chega a ser humilhante ver a maneira como nosso time está jogando!

    Esquema de jogo não existe, somente balões para frente.

    Tomara acabar esse campeonato,

    Tomara garantirmos a classificação de uma vez, tomara mandar esse idiota que se diz treinador para bem longe do Beira Rio, ele não tem as mínimas condições de ser treinador, ainda mais depois de suas declarações, que são cada vez mais infelizes.

    Primeiro foi de que não temos um super time, mas vai se ferrar, para série B, temos SIM UM SUPER TIME, basta ver a folha de pagamento e as condições que estão sendo dadas, hotéis de primeira, voos fretados e vou mais além:
    Pergunte para qualquer treinador da série B se esse não gostaria de ter a estrutura e principalmente nosso plantel?

    Agora foi a de que não entra em campo, que são os jogadores que tomaram o gol.

    Precisamos urgente de um TREINADOR para o ano que vem, esse Guto é piada .

    E as desculpas continuam, ele sempre tem uma:

    Quando o time adversário joga na retranca, é porque joga fechado e não nos dá espaço, aí tem um único lance, uma escapada e fazem um gol, aí vem com a desculpa de posse de bola, pressão, etc, etc, etc.

    Quando o time adversário vem pra cima, aí é porque eles nos surpreendem e nos atacam sem medo, fazem pressão, chutam, levantam bola na nossa área até sair um gol, aí é porque o time estava desesperado, na zona de baixo da tabela, não tem o que perder.

    Hora, eu chamaria isso de TOTAL INCOMPETÊNCIA, porque isso traduz, simplesmente que não temos esquema de jogo e qualquer timinho com um treinador que saiba o que significa futebol da um nó tático no nosso!

    Éramos para estar pelo menos tendo desempenho e mecânica de jogo, o que não temos.

    Adeus Guto, já vai tarde.

    Quero voltar a assistir jogos de futebol do nosso time e não filme de terror ou filme de comédia,

    VAMO INTER!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*