E O COLORADO ENGRENOU

Estamos em agosto de 2017, e desde o início desta temporada a maior e melhor torcida do Rio Grande vive a expectativa de ver a equipe colorada deslanchar, especialmente no Brasileirão da Série B. Somente assim o caminho de volta à Série A será percorrido de modo mais tranquilo, encerrando essa fase tenebrosa protagonizada pela gestão anterior.

Com as recentes contratações de Damião e Camilo o time venceu o Goiás apresentando um bom futebol, o que se espera que se repita neste jogo contra o Guarani em Campinas. A escalação colorada muda com o retorno de D’Alessandro no lugar de Camilo, que fica no banco, sendo mantido Sasha pelo treinador Guto Ferreira.

A equipe da casa iniciou o jogo se lançando ao ataque, mas o INTER se defendeu bem, logo equilibrando as ações em campo. Muita correria nos primeiros minutos do jogo, mas sem maior perigo para os goleiros, já que a marcação era muito forte de ambos os lados. A primeira chance do INTER veio com Pottker, após cruzamento de D’Ale, cabeceando pela linha de fundo no segundo pau. Logo em seguida D’Ale chutou forte de fora da área, mas a bola desviou no zagueiro, sem perigo para o gol adversário.

Até que aos 26 minutos, em rápida jogada pela direita, Pottker cruzou para Sasha que entrava pelo lado esquerdo, dominou a bola e bateu firme para o fundo do gol. INTER 1 x 0.  Em falha da defesa do Guarani, quase o INTER marcou o segundo gol em chute de Claudio Winck. A equipe adversária teve apenas cruzamentos para a área, a maioria em bola parada, resolvidos com precisão pelo sistema defensivo colorado, bem armado pelo treinador. Final do primeiro tempo.

Voltam as equipes, o INTER com a mesma formação. Que lance sensacional no início do segundo tempo com Damião, que deixou de marcar o segundo gol colorado após driblar o goleiro, sendo atrapalhado pelo zagueiro que deu cobertura. Jogada perigosa do adversário aos 7 minutos em cruzamento da esquerda para a direita, com a bola passando por todo mundo e saindo pela linha de fundo.

Que linda jogada pela direita em cruzamento de Edenilson. Damião ajeitou de cabeça e D’Ale meteu a bomba de pé direito: a bola passou ao lado do gol do Guarani. Aos 18 minutos a primeira alteração no INTER: Camilo no lugar de Sasha. Aos 20 minutos Damião desperdiçou boa chance para marcar, chutando fraco para defesa do goleiro.

Renteria, ex-INTER, fez sua estreia no Guarani aos 22 minutos. O INTER controlava bem o jogo, e promoveu o ingresso de Nico Lopez no lugar de Damião aos 27 minutos. E foi justamente o craque uruguaio que realizou bela jogada pelo lado direito aos 30 minutos. Recebeu de Claudio Winck, driblou o zagueiro e tocou para a entrada da área, por onde chegava o próprio Claudio Winck, que tocou para o fundo do gol: INTER 2 x 0. Era a merecida tranquilidade para a equipe que jogava melhor.

Aos 35 minutos D’Ale deixou as quatro linhas para a entrada de Charles. Na sequencia o Guarani quase marcou em jogada confusa na saída errada do gol de Danilo Fernandez. Grande jogada de Nico Lopez pelo lado esquerdo, cruzando para Camilo que chutou sobre o gol adversário aos 45 minutos, quase fazendo seu primeiro gol pelo INTER. E aos 49 minutos o árbitro encerrou a partida.

O INTER apresentou um futebol convincente, com vários destaques em campo, como Claudio Winck, Victor Cuesta, Rodrigo Dourado, D’Alessandro, William Pottker, Sasha e Nico Lopez. Para Damião, muito participativo, faltou apenas marcar o gol, pois teve atuação igualmente destacada. Méritos para o treinador Guto Ferreira, cujo trabalho começou a dar os resultados que a torcida tanto esperou.

Aquidaban F. Machado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

About Aquidaban Flores Machado

O INTER para mim é como um filho: estou sempre pensando nele, em seu futuro e como está crescendo. Às vezes me causa certa preocupação, mas meu coração está sempre pulsando por ele e na grande maioria das vezes por motivos de muita alegria! O orgulho de ser Colorado tem muitas razões: a camisa vermelha, cor do sangue que corre em nossas veias; o Campeonato Brasileiro de 1979, vencido de forma invicta, feito nunca repetido no país; a conquista única de todos os títulos possíveis para um clube brasileiro da Série A, permitindo ao INTER denominar-se “Campeão de Tudo”; a indiscutível supremacia em greNAIS; o Bicampeonato da Libertadores; o título inédito no Rio Grande do Sul de Campeão do Mundo FIFA. Mas muito antes de todas as glórias, sou Colorado em qualquer momento e lugar, porque ser Colorado é acreditar sempre! INTER: VERMELHA PAIXÃO!

14 comments

  1. Adriana

    Concordo com tudo, estou respirando melhor também, mais feliz….mas e o Damião heim? Tomara que não fique só na expectativa. Espero, como escrevi antes em outro post, que não fique só no jogo de chegada.

    • Aquidaban Machado

      É, Adriana, a situação mudou mesmo! Como é bom não arrancar os cabelos vendo jogos do INTER, não é mesmo? Quanto ao Damião acho que só está faltando o famoso ritmo de jogo. Espero que recomece a marcar gols e não pare mais de nos dar alegrias! Abraço!

  2. Gaude

    Prezado Aquidaban, a leitura do jogo de sábado é a mesma que, na minha alegria um pouco contida durante o jogo, você colocou no seu post. Tenho a mesma sensação de que os setores do campo estão sendo mapeados pelo Guto e tendo sido dada a devida importância do que cada um representa para chegarmos ás vitórias dentro e fora de casa.

    A defesa, se mostra mais segura, tanto nas bolas pelo alto, como nas jogadas que procuram envolver os volantes e os zagueiros na meia lua da grande área, passando através de tabelas rápidas. O recurso da cobertura à cada um, está reforçado de cada lado, por um volante ou até atacante que recua, no caso de Sasha pelo lado esquerdo e Pottker pelo lado direito. Tudo isso se cristaliza numa defesa mais segura e coloca os planos do adversário por água abaixo, deixnado o time todo mais tranquilo para ir à luta da vantagem.

    O meio de campo não está errando mais tantos passes, e a bola começa a ter o endereço certo para quem produz jogadas ofensivas para o ataque finalizar: D’Ale, Edenílson e Camilo. O Colorado sai mais jogando da sua área tocando a bola, quase não se vê mais a rifada de bola pelo goleiro no meio de campo. Tudo está melhorando à medida que os setores estão mais organizados e cada um sabe bem o que deve fazer para contribuir para o resultado ser positivo para o clube ao final da partida.

    O ataque está sendo melhor municiado, e assim, se perde mais chances de gol, chuta-se mais, cria-se mais à frente do goleiro adversário, deixando-se os zagueiros adversários tontos com tanta pressão e levando perigo à eles muito seguido. A marcação alta através do Damião e Sasha e depois com Nico, é eficiente no sentido de atrapalhar a saída de bola adversária e de casquinha, conseguir ainda uma oportunidade de gol. Também penso que com ritmo de jogo, LDamião melhorará a pontaria, bem como Nico, Camilo e Sasha, além de D’Ale que agora vendo a fartura de opções para o tiro final, cria mais porque sabe que o lance será aproveitado então a vontade é rebustecida pela possibilidade maior do acerto.

    Sábado próximo, uma grande vitória contra o Londrina, selará a caminhada do Inter na direção da liderança da série B e já serão 4 vitóiras seguidas, ou 12 pontos encarreirados, que já atestará o bom trabalho que Guto vem realizando no antes medroso e inseguro Inter que ele pegou para treinar. As conttratações foram pontuais nas necessidades do time para poder dar o salto de qualidade apresentado. Até quem não vinha bem, começa a render mais, como e o caso do Edenílson, Nico, Sasha, CWinck, Uendel e Klaus.
    Tenho absoluta certeza de que o crescimento não para por aí. Irá crescer mais, muito mais.
    Grande abraço

    • Aquidaban Machado

      Obrigado pelos comentários, Gaude! É muito bom voltarmos a ter alegrias com nosso INTER, ainda mais quando há bons indícios de que tal sentimento não será tão efêmero. Essa encorpada que o time deu não se deve ao acaso, mas ao trabalho e à conscientização do grupo quanto a necessidade de se entregar em campo para conseguir os objetivos almejados. Plantel nós sabemos que o INTER possui, agora com maior qualidade, após a vinda de Camilo e Damião. E com os ajustes defensivos, a tendência é que o time produza cada vez melhor em campo. Abraço!

  3. Antônio Carlos Pauperio

    Aquidaban, muito boa leitura do jogo. Apesar da melhor partida efetuada pelo Winck e por não ter outro em melhores condições, nossas duas laterais ainda precisa melhorar. Quanto ao Winck precisa melhorar sua colocação nas disputas de bola alçadas à área. Já se percebe a defesa e o ataque sendo feitas em blocos distintos e bem dispostos. Também já percebemos jogadas treinadas e triangulações muito boas. Falta ainda aprimorar o aproveitamento das oportunidades de gol. Acredito que Camilo poderia jogar junto com o D´Alessandro, pois deixaria o time mais compacto e o argentino mais livre para fazer o time andar. Penso que estamos encontrando o time certo, se não o ideal, o melhor no momento.

    • Aquidaban Machado

      Pois é, Pauoério, faz tempo que o INTER tenta encontrar laterais que sejam capazes de dar confiança à defesa e também avançar com qualidade no apoio ao ataque. Tendo uma sequencia de jogos, Claudio Winck vem gradativamente melhorando, e se for devidamente orientado no sentido que você muito bem observou, deverá melhorar ainda mais. Muito bem registrado por você o fato da ocupação de espaços em campo. Vimos vários jogos em que existia uma imensidão vazia entre nossas linhas, o que já não ocorre hoje. Méritos do treinador e da nova disposição (ou quem sabe preparação física) dos atletas. Camilo e D’Ale juntos penso que ocorrerá muitas vezes no decorrer dos jogos. Para começar os jogos creio que veremos Sasha, pelo menos enquanto estiver nessa boa fase que iniciou recentemente. Abraço!

  4. bike boy colorado

    Concordo com sua análise do jogo Aquidaban. Estamos evoluindo. Tanto no aspecto coletivo quanto no individual. Aliás isto é básico no futebol, em um coletivo bem ajustado sobressaem as individualidades. A nossa marcação aos adversários está se ajustando. O time está criando, já há uma certa segurança na troca de passes e evolução das jogadas. Os nossos gols estão acontecendo fruto de jogadas trabalhadas. No primeiro gol Pottker levantou a cabeça, deu uma verdadeira assistência para o Sasha dominar e marcar. No segundo gol Winck iniciou a jogada, lançou NL na direita e correu para a área para finalizar, o que acabou acontecendo. Isso não é acaso, é treino. “Culpa do GF”. Damião perdeu três gols, ok, mas ele estava ali!

    Importante, aos 25′ já estava 1 x 0 para nós. Isso nos tranquilizou e perturbou o Guarani. Continuamos pressionando e com o nervosismo dos campineiros quase aumentamos o placar em seguida.

    Sofremos uma certa pressão do bugre campineiro no 2º tempo. GF acertou ao colocar o Camilo, que restabeleceu nosso controle do jogo. NL entrou muito bem, fizemos o 2 x 0 e como diz nosso prezado Vozão, foi só alegria.

    Agora é encarar o Londrina em casa com determinação e pegada!

    Abraço!

    • Aquidaban Machado

      Parece que o INTER resolveu encarar o Brasileirão B somente agora, tamanha é a diferença de atitude de nossos atletas, fato percebido em especial na marcação às equipes adversárias nos últimos dois jogos. Os pontuais reforços de Camilo e Damião mostram um acerto da Diretoria, pois ambos deram outra dinâmica à equipe. É bem como você registrou: Damião perdeu várias oportunidades, mas incomodou muito a defesa do Guarani, provocando erros do adversário pela pressão realizada no ataque. Acho que ao se soltar mais, pois era reserva no Flamango, Damião voltará a marcar muitos gols pelo INTER. Basta ritmo de jogo, pois ele está novamente em Casa. braço!

  5. Alô você Aquidaban!
    Pois entendo que de algum tempo pra cá a produção está aumenta do. O repertório de jogadas ofensivas já satisfaz. Cláudio Winck, pedido por tantos, inclusive eu, passa ser uma importante alternativa para o ataque e logicamente necessita cobertura. Além de ir bem ao ataque, nesse jogo ao menos já demonstrou um subida no rendimento defensivo, inclusive salvando um gol, sobre a linha. É tempo de colheita? Tomara, tomara.
    Coloradamente,
    Melo

    • Aquidaban Machado

      Muito bem lembrado, amigo Melo! Bons laterais dão segurança ao sistema defensivo e são indispensáveis também no apoio. Claudio Winck, antes desacreditado, está confiante a atuando bem, inclusive na defesa, como você registrou. Com a boa cobertura do Edenilson e por vezes do Dourado, os problemas diminuiram por ali. Espero, assim como todos os colorados, que estejamos no período de colher os melhores frutos do trabalho que vem sendo realizado pelo atual treinador Guto Ferreira. Há muito a melhorar, mas o coletivo está agora consciente daquilo que deve fazer em campo para levar o INTER de volta à Série A. Abraço!

  6. Luciano

    O time está encorpando com resultados e atuações que estão permitindo esses resultados. Não será um campeonato de brilhantismo, mas no segundo turno os resultados precisam ser perseguidos intensamente. Nos jogos em casa, ao que parece, o time fechou questão que precisa se impor e isso repercute nos jogos fora de casa também. A bola está chegando no Damião, mas ele ainda carece de maior concentração nas conclusões. Sabemos que ele pode ser mais efetivo. O time fica mais com a bola com o Camilo, mas treinador é sempre um mistério. Às vezes os treinadores preferem a dificuldade e o risco do adversário chegar para depois ajeitarem o time.

    • Aquidaban Machado

      Pois é, Luciano, coisa boa ver nosso Colorado encorpando e produzindo bons resultados. Sem dúvida Camilo e Damião fazem parte desse grupo que agora mostra muito mais atitude em campo. E os treinamentos tem sido melhor assimilados e executados pelos jogadores na hora dos jogos, ao que se vê nos últimos confrontos, pois até o futebol de Sasha tornou a aparecer, o que é altamente positivo, pois não podemos depender de apenas 11 jogadores e não ter as reposições de qualidade necessárias em um campeonato longo. Penso que em casa deveriamos atuar com Pottker, Damião e Nico Lopez na frente, vamos ver na sequencia do campeonato. Abraço!

  7. Estava olhando as notas dadas aos jogadores pela partida. ACOMPANHO O RELATOR, de médio pra bom, notas 6 e 7 é mais ou menos isso. Agora meu ponto de vista sobre o jogo; Defesa, apesar dos dois laterais fracos que temos, está muito bem, prova disso que são tres jogos sem tomar gols. O ataque continua devendo, errar gols como os que o Damião uma hora poderá fazer falta, e aí faço uma pergunta: Com tanta tecnologia, fisiologia para poupação (arghh) será que um clube profissional de futebol, não poderia através de sua comissão técnica passar por exemplo, segunda de manhã, que provavelmente não terá treino de campo, passar o teipe do jogo e o treinador com o controle parar as jogadas e comentar com os jogadores os erros deles??? como é feito em todos os outros esportes coletivos?? ACEITAR O PEGOU MAL PROFESSOR, é um desculpa muito fácil. Enfim estamos quase no lugar que deveríamos estar desde o inicio do campeonato. Sem desmerecer, acho que é a série B mais fácil de classificar dos ultimos anos.

    • Aquidaban Machado

      As coisas estão melhorando mesmo, Vanderlei, e isso só nos trás alegrias. Mas é claro que tudo pode melhorar ainda mais, com a utilização de métodos modernos disponíveis hoje no futebol. Talvez sua sugestão seja adotada ou até mesmo já esteja sendo praticada no Departamento de Futebol do INTER. Mas o caso de Damião penso que é só uma questão de ritmo de jogo. Por exemplo, no lance em que ele drblou o goleiro, poderia ter chutado para o gol com o pé esquerdo, mas deu outro drible no zagueiro que chegava na cobertura e perdeu tempo e espaço. Vejo isso como falta de ritmo de jogo, e logo se resolverá (espero)!!. Abraço!

Leave a Reply to Luciano Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*